bocaiuva06INTERIOR DE MINAS GERAIS (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi acolhido por prefeitos da base do governo de Michel Temer –inclusive de seu próprio partido, o PMDB, e do PSDB, de Aécio Neves– em sua passagem por Minas Gerais.

No sábado (28), por exemplo, os peemedebistas Toninho da Mercearia (da cidade de Gouveia), Lauro de Oliveira (de Presidente Kubitschek), além do anfitrião Marquinhos do Açougue (de Couto de Magalhães) estiveram em um palco que tinha ainda o tucano Ricardo Rocha (prefeito de Felicio de Santos) entre os presentes.

No palanque, o governador Fernando Pimentel (PT) fez questão de ressaltar a participação de Marquinhos no ato. Dois dias antes, prefeitos do PP, PRB e PMDB também estiveram ao lado de Lula, na cidade de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha.

Na véspera, o ex-presidente foi recebido pelo tucano Charles Vieira, na cidade de Itaobim. O prefeito disse que não gostaria de comentar sua participação para evitar constrangimentos.

Uma hora antes, o prefeito de Catuji, que é do PR, dizia ao microfone que, embora tenha enfrentado o PT nas eleições municipais, apoiava Lula para a Presidência.

Marisa Alves, prefeita de Bocaiúva, no norte de Minas Gerais, arrancou aplausos de militantes ao chamar Temer de golpista.

"Eu sou do PMDB sim, mas não apoio [Michel] Temer. A nossa luta é pelo povo, não é por golpistas que querem tirar de nós tudo que já conquistamos até agora".

Alves disse que Lula "tirou o país da fome" e pediu que olhasse pelos municípios da região futuramente.

BOLO DE ANIVERSÁRIO

Em Diamantina, no mesmo sábado (28), o prefeito Juscelino Roque, também do PMDB, subiu ao palco com mais dois prefeitos da região durante o ato do petista para levar um bolo de aniversário a Lula, que completara 72 anos um dia antes.

Deputado estadual do PMDB em Minas, o presidente da Assembleia, Adalclever Lopes, também defendeu a eleição de Lula publicamente em Montes Claros (MG), na sexta (27).

No palco, Adalclever desejou feliz aniversário ao petista e falou brevemente.

"Minas Gerais é a síntese do Brasil. Minas Gerais está com o senhor. O senhor foi a esperança, agora o senhor é a certeza. Minas é Lula."

A fala ocorreu na mesma semana em que seu pai, o deputado federal Mauro Lopes (PMDB-MG), votou para barrar a investigação contra o presidente Temer.

Em julho, quando esteve em evento em Belo Horizonte, Lula agradeceu Adalclever pelo apoio ao governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), na Assembleia Legislativa.

No Estado, o PMDB está rachado. A ala de Adalclever e deputados estaduais defendem a aliança com o PT, histórica em Minas.

Já o grupo do presidente da sigla no Estado e vice-governador, Antônio Andrade, quer uma candidatura própria em 2018 –posição defendida pela bancada federal.

Junto com Pimentel, Adalclever também esteve presente na abertura da caravana de Lula por Minas, em Ipatinga, na segunda (23).

Em Montes Claros, porém, discursou mesmo sem o governador. A caravana de Lula é parte de sua pré-campanha para a Presidência.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA