Senadora Lúcia Vânia participou de atividade nesta segunda-feira (18) na Emater (Foto: twitter da senadora)
senadora lucia vania foto assessoria

A senadora Lúcia Vânia (PSB) ainda não definiu o posicionamento dela para as eleições de 2018. A parlamentar foi questionada pelo Diário de Goiás sobre uma possível aproximação com o senador Ronaldo Caiado (DEM). Lúcia Vânia que preside o PSB no estado, disse que há muita especulação e que vai definir a posição dela somente no ano que vem.

“Acho que o que tem havido é uma especulação em torno da minha posição. Eu fui sempre muito clara e tenho sido muito transparente em relação a isso. Eu disse que só definiria 2018 em 2018, mesmo porque estamos vivendo em Brasília um momento muito difícil, onde muitas modificações vão ser feitas ao longo do tempo”, destacou.

A parlamentar disse que é preciso primeiro encerrar o ciclo da Lava Jato para que se possa fazer um balanço da deterioração do sistema político. A senadora entende que é necessário promover a reforma política para que depois sim seja definido o futuro político de cada partido. Ela avalia que outra condição é de esperar a posição da direção nacional do PSB.

“Portanto, quando eu falo que vou esperar 2018 é porque eu acho que o cenário é muito complicado, demanda muita responsabilidade e demanda, acima de tudo, uma expectativa da sociedade no sentido de ver as modificações que estão sendo discutidas”, declarou.

Vanderlan Cardoso

Na semana passada o ex-candidato a governador nas últimas eleições e também a prefeito de Goiânia, Vanderlan Cardoso que preside o PSB na capital, deu uma declaração que está disposto a disputar mais uma eleição ao cargo de governador. Lúcia Vânia disse que a posição dele é importante para destacar que o partido tem nome e interesse para participar do pleito.

“Eu vejo com muita simpatia essa declaração, porque o PSB demonstra, com essa fala, que tem quadros, quadros importantes, quadros que podem disputar a eleição e quadros que podem fazer a diferença. Acho que cada membro do partido tem a sua liberdade de expressar o que acha por bem. Acho que a afirmação do Vanderlan é muito importante para o fortalecimento do partido. Um partido que não tem quadros para disputar eleição é um partido fraco. Acho que com a declaração, ele está demonstrando que o partido tem nomes, tem disposição, está aí para influenciar o processo eleitoral”, disse a senadora.

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA