Resultado de administrações que ficarão para a posteridade como modelos a serem seguidos por outros Estados e o País, os governos de Marconi Perillo (PSDB) consolidaram o tucano como uma liderança nacional, reconhecida por suas habilidades para a política e a gestão. O Brasil quer saber as opiniões de Marconi sobre os diferentes temas da agenda nacional, e o reflexo disso são as entrevistas feitas por Veja e IstoÉ, as duas revistas semanais mais conceituadas e prestigiadas do País, nas duas últimas semanas.

Nas entrevistas, Marconi expõe sua maturidade política, seu equilíbrio e ponderação ao falar dos grandes temas nacionais. Apresentou com clareza as razões pelas quais o PSDB deve se manter na base do presidente Michel Temer (PMDB). "O PSDB foi o fiador do impeachment, e como consequência disso se propôs a apoiar e a aprovar as reformas modernizantes, de acordo com o programa do partido", afirmou às revistas.

Acerca do debate interno sobre o programa do PSDB, o governador de Goiás marcou mais um gol. Questionado por Veja e IstoÉ sobre a "refundação" do partido, Marconi foi enfático: "O PSDB precisa repensar seu programa em conjunto com seus filiados e com a sociedade. O partido tem uma história, acertou mais do que errou, mas precisa fazer, imediatamente, uma autocrítica, repensar seu programa e se manter na agenda modernizante iniciada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso", afirmou Marconi.

Também no delicado tema da escolha do candidato do PSDB à Presidência da República, Marconi não titubeou: "O PSDB é o partido que mais tem quadros qualificados para a disputa presidencial. Qualquer que seja o candidato, o mais importante agora é pensar o programa do partido para o País e depois definir quem vai liderá-lo. O PSDB sempre escolheu seus candidatos em consenso, e eu tenho dito que se não for possível esse caminho, temos o caminho legítimo e democrático das prévias".

Apesar de afirmar que precisa de mais tempo para eventualmente aceitar o cargo de presidente nacional do PSDB, em função da enorme demanda administrativa, concentrada na intensa agenda do Programa Goiás na Frente, o fato é que Marconi mostra ser o quadro tucano mais preparado para comandar o partido. Tem a maturidade política, a experiência administrativa, o equilíbrio e a ponderação necessárias para levar o PSDB do divã para as ruas e viabilizar o retorno do partido para o Palácio do Planalto.

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA