Discursos carregados de emoção tomaram conta na solenidade de posse do novo secretário da Fazenda, Fernando Navarrete. Uma transferência simbólica ocorreu no auditório Mauro Borges do Palácio Pedro Ludovico Teixeira. O novo responsável pela área econômica do governo estadual e também a antecessora dele, Ana Carla Abrão Costa, fizeram discursos emocionados.

Veja o vídeo da solenidade

Fernando Navarrete se lembrou das origens familiares. Agradeceu a Deus e ao governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) e disse que serão muitos os desafios que o esperam a frente da Sefaz. “Saberemos enfrentar os muitos desafios que nos esperam. Goiás está muito melhor do que outros estados, mas isso não pode servir para esmorecer. Vamos continuar passando por esta crise numa situação melhor do que outros estados”, afirmou.

Navarrete lembrou que uma das primeiras ações já tomadas nestes dias, foi o retorno do calendário do IPVA que teve a orientação do governador. “Sob sua orientação, já retornamos com o calendário antigo do IPVA, medida necessária no momento de crise, mas nunca esquecendo o crescimento e vislumbrando dias melhores”, declarou.

De saída

Em um discurso em que esteve bastante emocionada, a ex-secretária da Fazenda, Ana Carla Abrão Costa, fez uma série de agradecimentos ao governador Marconi Perillo e a diversos segmentos da sociedade. Ela chorou em vários momentos do discurso e no final foi bastante aplaudida.

O governador de Goiás agradeceu a Ana Carla Abrão Costa pelos trabalhos realizados no estado durante o período que esteve a frente da Sefaz. “Mais difícil do que começar bem, é terminar bem. A ideia era para que fosse se consultora do governo, mas acabei me empolgando pelo conhecimento dela e a convidei para ser minha secretária da Fazenda”, disse o chefe do Executivo.

Ana Carla destacou que o período que esteve à frente da área econômica não foi fácil, marcado por uma profunda crise econômica internacional e que teve efeitos no Brasil. Ela disse que o desafio foi maior do que imaginava.

“Não imaginava o tamanho do desafio. Do tamanho da crise que se apresentaria neste período. A crise foi piorando. Foram dois anos difíceis. O cenário pessimista foi ganhando contorno de realidade. Foi este período que estive a frente das finanças do estado”, destacou.

Ela disse que a sensação é de dever cumprido. A ex-secretária destacou que desde 2014 foram tomadas medidas de ajuste fiscal que contribuíram para o aumento da receita própria, sem provocar um profundo aumento de impostos, como ocorreu em outros estados.

“Fizemos o maior ajuste fiscal proporcional do Brasil. Goiás cortou gastos de forma responsável e profunda e foi referência nacional. Não foram apenas R$ 400 milhões de economia, foi uma mudança estrutural que certamente continuará nesta mesma linha. Mais de R$ 1 bilhão de aumento na receita própria em 2016. Nosso ajuste veio pelo lado da receita, baseado na palavra eficiência, sem aumento de impostos”, informou.

Ana Carla Abrão Costa destacou a realização de uma série de ações, entre elas a de duas edições de mutirões fiscais, em que mais de 100 mil contribuintes participaram e foram arrecadados mais de R$ 900 milhões na última edição.

Sobre os resultados de 2016, ela disse que o superávit primário pode chegar a R$ 1,4 bilhão e teremos um dos melhores resultados do Brasil. A secretária lembrou das ações de fiscalização que propiciou a busca de uma justiça fiscal. Ana Carla Abrão disse que a auditoria do fiscal é tida por modelo Brasil afora.

Leia mais sobre:

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA