logomarcadiariodegoias2017

eduardo machadoO presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, determinou o registro do deputado federal Marcelo Guilherme de Aro Ferreira (MG) como presidente do Partido Humanista da Solidariedade (PHS). O deputado sucede Eduardo Machado e Silva Rodrigues, que foi afastado pela assembleia partidária realizada em 24 de janeiro de 2018.

A nomeação foi contestada no TSE por Eduardo que alegou vícios tanto na convocação como na realização da assembleia partidária. Segundo seus argumentos, ele teria sido induzido a erro por dirigentes do partido que o levaram a, inadvertida e involuntariamente, convocar a assembleia, ou ainda que a sua assinatura na convocação teria sido forjada.

Na decisão,Gilmar Mendes afirma que só documentos partidários registrados no Cartório de Registro Civil competente podem pleitear registro no TSE – o que, de fato, ocorreu com a nomeação de Marcelo Ferreira para a presidência do partido.

Gilmar ainda ressalta que os documentos apresentados demonstram que Marcelo Guilherme de Aro Ferreira foi eleito novo presidente do PHS Nacional, cuja deliberação partidária foi devidamente registrada no 1º Ofício de Registro Civil das Pessoas Naturais e Jurídicas.

O presidente do TSE afirmou que nem mesmo o então presidente, Eduardo Machado e Silva Rodrigues nega o registro, mas simplesmente afirma que teria decorrido de nulidade.

O presidente do TSE indica que qualquer questionamento acerca de eventuais vícios na nomeação do novo presidente da agremiação deve ser feito pela via judicial competente, no caso, a Justiça Estadual.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH