bndes1

O presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, afirmou nesta quarta (23) que irá liberar, a partir do dia 28 deste mês, empréstimos que somarão R$ 20 bilhões em capital de giro para micro, pequenas e médias empresas até agosto de 2018.

"Queremos atingir até R$ 20 bilhões a mais do que já é concedido. Parece pouco, mas depois de muita seca é chuva", afirmou o presidente do banco, em evento no Palácio do Planalto com a presença do presidente Michel Temer e dos ministros Henrique Meirelle e Dyogo Oliveira, do Planejamento.

Conforme a Folha de S.Paulo antecipou, a ideia da nova gestão do banco, liderada por Rabello de Castro, é aumentar os desembolsos nessa linha de crédito, que hoje somam pouco mais de R$ 4 bilhões por ano.

A informação foi dada durante o lançamento do programa BNDES Giro, que agiliza a concessão de crédito para as pequenas e médias empresas -a partir de agora, a análise da concessão passa a ser automática.

Pelos critérios adotados pelo BNDES, são considerados de pequeno e médio porte empresas com faturamento anual de até R$ 300 milhões.

Nessas operações, o dinheiro é do BNDES, mas os empréstimos são operados pela rede bancária, sobretudo pelo Banco do Brasil.

'Crescimento sustentável'

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou durante a cerimônia que o lançamento do programa acontece em um momento "conveniente", em que a economia do país "inicia sua retomada".

Segundo o ministro, o Brasil entrou em um ciclo de "crescimento sustentável" que deve durar de 5 a 10 anos.

Oliveira admitiu que o crédito para as empresas "ainda não tomou o terreno positivo", mas disse que o programa vai agilizar a concessão de recursos.

De acordo com o ministro, o tempo médio hoje para a liberação de crédito para as empresas é de até 60 dias e, com a digitalização do processo, ele explica, esse prazo vai baixar para até 24 horas. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA