Os mercados acionários europeus registraram recuperação modesta nesta sexta-feira (19) após sofrer fortes perdas nesta semana provocadas pela turbulência política nos Estados Unidos, que alimentou preocupações em torno dos planos de estímulo do presidente Donald Trump e prejudicando o apetite por ativos de maior risco.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,55%, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,6%, porém não o suficiente para reverter a pior semana em seis meses.

Embora os ganhos tenham sido disseminados entre todos os setores, os papéis de financeiras -entre os mais afetados pelas vendas generalizadas desta semana- deram o maior impulso ao STOXX com os bancos BNP Paribas e UniCredit em alta de 2%.

O espanhol Banco Popular saltou 10% após fontes dizerem que o Santander ou o Bankia deveria adquirir o banco, que tem dificuldades de limpar ativos imobiliários.

Entre as maiores altas estava a ação da varejista de aeroportos Dufry, com alta de 5% depois que o grupo de luxo Richemont adquiriu fatia de 5% na empresa.

Em Londres, a Bolsa avançou 0,46%. Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,39%. Em Paris, o índice CAC-40 ganhou 0,66%. Em Milão, a Bolsa teve valorização de 1,26%. Em Madri, o índice registrou alta de 1,41%. Em Lisboa, a Bolsa se valorizou 2,03%. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA