logomarcadiariodegoias2017

Mais de 70 bombeiros levaram cerca de três horas para combater um incêndio que atingiu o Zoológico de Londres na manhã deste sábadoWill Oliver/EFE/direitos reservados
636496305069520081w
Um porco-formigueiro (mamífereo africano) morreu e quatro mangustos (mamífero da ordem dos suricatos) estão desaparecidos depois que um incêndio atingiu parte do zoológico de Londres no início deste sábado (23). A atração turística popular da capital britânica está fechada até novo aviso, enquanto equipes avaliam a extensão do dano. As informações são da EFE.

O incêndio começou pouco depois das 6h (horário local, 4h no Brasil) na seção Animal Adventure do zoológico e se espalhou, em seguida, para uma loja de presentes e café adjacentes, perto de uma área onde os visitantes podem tocar e alimentar os animais, informaram o zoológico e o corpo de bombeiros de Londres.

Mais de 70 bombeiros levaram três horas para controlar as chamas, enquanto cuidadores desesperados, que moram no local, levaram os animais para uma área segura. Alguns funcionários precisaram de tratamento médico por inalação de fumaça e choque. O zoológico fica no Regent's Park, no centro de Londres.

Misha, de dez anos de idade, um dos animais mais queridos do zoológico, morreu e quatro mangustos estão desaparecidos, disse Dominic Jermey, diretor-geral do zoológico. Ele disse que nenhum outro animal foi afetado.

O porco-formigueiro é uma espécie que originalmente das planícies e savanas do sul de África e, apesar do nome, o animal não está relacionado com a família dos  suínos. Já os mangustos vivem em tocas cavadas na terra e são originários da África, Ásia e Europa.

O zoológico científico de Londres é o mais antigo do mundo, inaugurado em 1826. O local abriga 20.166 animais, de acordo com inventário feito em 2017.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

BUSCA