O presidente Donald Trump anunciou nesta quarta-feira (6) que os EUA passam a reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e determinou o início dos preparativos para a transferência da embaixada americana de Tel Aviv para lá.

Trump descreveu a ação como um "passo há muito devido" para avançar o processo de paz no Oriente Médio que seja duradouro.

Nesse sentido, Trump falou que a decisão não equivale a uma tomada de decisão sobre a fronteiras contestadas entre palestinos e israelenses. "Não estamos demarcando as futuras fronteiras de uma Jerusalém de soberania israelense", afirmou.

"Jerusalém não é só o coração de três grandes religiões, mas o coração de uma das democracias mais bem sucedidas do mundo", afirmou. "Jerusalém deve continuar aberta à fé de três religiões, onde os judeus rezam no Muro das Lamentações, cristãos caminham pela Via Crúcis e muçulmanos rezam na mesquita de Al Aqsa." (Folhapress)

Leia mais:

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA