atirador texas

Pastor auxiliar da Primeira Igreja Batista de Sutherland Spring, Bryan Holcombe, 60, levou toda a sua família para o culto do no domingo (5). Como o pastor principal não estava na cidade, caberia a ele fazer o sermão do dia.

Quando se preparava para subir ao púlpito, porém, um atirador invadiu o local. Bryan, sua mulher Karla, o filho Marc Daniel, a nora Crystal -que estava grávida de oito meses- e quatro netos morreram.

A criança que Crystal esperava também morreu. Um filho e dois netos que estavam no local sobreviveram.

Assim, a família Holcombe foi uma das mais atingidas pelo ataque feito por Devin Patrick Kelley, 26, na cidade de cerca de 700 habitantes que fica a 48 quilômetros de San Antonio, no Texas.

Ao menos, 26 pessoas morreram e 20 ficaram feridos. Parte dos nomes das vítimas ainda não foi divulgado.

Joe Holcomb, 86, pai de Bryan, disse que foi informado por seu pastor sobre a morte do filho e reuniu amigos em casa para rezarem enquanto ia aos poucos recebendo as notícias das outras mortes na família. Ele mora com a mulher na cidade vizinha de Floresville.

"É claro que vai ser difícil", disse Joe ao jornal "The Washington Post". "Mas somos cristãos, lemos o livro. Nós sabemos como acaba e é bom."

Bryan ia comandar o sermão de domingo porque o o pastor principal da igreja, Frank Pomeroy, não estava na cidade. Mas sua filha, Annabelle Pomeroy, 14, estava e também foi uma das vítimas.

"O céu realmente ganhou um belo anjo essa manhã, assim como muitos outros", disse Scott Pomeroy, tio da menina.

Além deles, a família Ward perdeu três membros. A mãe, Joan, 30, e seus filhos Brooke, 5, e Emily Garza, 7. Um terceiro filho, Ryland, 5, levou quatro tiros e fez uma cirurgia de emergência. Seu estado não foi divulgado. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA