O presidente dos EUA, Donald Trump, prepara um decreto para liberar o ingresso de refugiados nos EUA, que foram proibidos de entrar por 120 dias , mas impor inspeções mais rigorosas a cidadãos de 11 países.

Segundo agências de notícias, as medidas estão em memorando enviado ao Congresso e serão anunciadas nos próximos dias. Os nomes dos 11 países incluídos nas restrições não foram divulgados.

A prioridade deverá ser para cidadãos dos países não considerados de alto risco. Estavam na lista dos perigosos no final de 2016 Egito, Irã, Iraque, Líbia, Mali, Coreia do Norte, Somália, Sudão do Sul, Sudão, Síria e Iêmen, assim como palestinos que moram nestes países.

Pelo documento, porém, o governo continuará a impedir o acesso ao país de familiares de quem já recebeu refúgio. A proibição cairá quando "forem aprimorados os sistemas de rastreamento".

Leia mais:

 

 

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA