woody allen e weinstein

O diretor Woody Allen foi alvo de críticas após dizer que o escândalo sexual envolvendo o produtor Harvey Weinstein é "triste para todos os envolvidos".

"É trágico para as mulheres envolvidas nisso, é triste pela vida de Harvey, que foi virada de cabeça para baixo", disse à BBC. "Não há vencedores neste caso, é apenas muito triste e trágico para as pobres mulheres que passaram por isso."

Ele disse ainda que as denúncias sobre assédios sexuais podem criar uma atmosfera de caça às bruxas em Hollywood. "Daqui a pouco, todo homem que piscar para uma mulher terá que contratar um advogado."

Neste domingo (15), Allen se justificou em um comunicado publicado pela "Variety". "Quando disse que estava triste por Weinstein, achei que estava claro que era porque ele é um homem triste e doente."

Allen, 81, foi acusado de abuso sexual por sua filha adotiva, Dylan Farrow. O caso se tornou público durante a separação de Allen e Mia Farrow, em 1992. O cineasta se separou da atriz após se envolver com a enteada Soon-Yi Previn, filha adotiva de Farrow de um casamento anterior, com o pianista André Previn. Na época, Soon-Yi tinha 21 anos.

Leia mais:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA