ataque las vegas

Ao menos 59 pessoas foram mortas no último domingo (1) quando um atirador abriu fogo contra uma multidão que assistia a um festival de música country em Las Vegas, nos EUA.

Agora, detalhes começam a emergir sobre as vítimas.

NAMORADOS

Jenny Parks planejava uma festa para comemorar os 40 anos do marido, Bobby, na semana que vem, antes de ser morta no ataque do domingo.

O casal estava junto desde a escola secundaria e tinha dois filhos.

Jenny era professora do jardim de infância do distrito de Lancaster, na Califórnia.

Bobby foi atingido no braço e na mão e espera cirurgia.

VETERANO

Christopher Roybal, 28, era descrito como jovial e divertido, apesar de ter passado por intensas experiências de combate nas quatro vezes em que esteve no Oriente Médio.

Após trabalhar em uma academia de ginástica em Corona and Riverside, na Califórnia, ele havia se mudado no começo do ano para Colorado Springs para abrir franquias da empresa.

Em um post no Facebook de julho passado, Royball descreveu a experiência de levar um tiro em combate. "Como é levar um tiro? É um pesadelo que nenhuma quantidade de drogas, nenhuma quantidade de terapia e nenhuma quantidade de conversas bêbadas com seus amigos veteranos vai lhe ajudar a escapar."

FÃ DE HÓQUEI

Dorene Anderson era de Anchorage, no Alasca. Em sua página no Facebook, ela se descrevia como uma dona-de-casa e mãe cuja maior paixão eram os Alaska Aces, uma equipe menor de hóquei que recentemente foi vendida. A família pediu privacidade.

FOTO

Denise Burditus, 50, de Martinsburg, na Virgínia Ocidental, foi ao festival com o marido, Tony. Ela postou uma foto no Facebook minutos antes de o atirador começar a abrir fogo, disseram canais de TV.

POLICIAL

O policial afastado e treinador de futebol para jovens Charleston Hartfield, 36, estava entre os mortos. Conhecido como Chuck, Charles e Churcky Hart, ele era um veterano do Exército dos EUA e deixou um filho e uma filha. Hartfield também escreveu o livro "Memórias de um Servidor Público", sobre seu período como policial em Las Vegas.

CANADENSES

Jordan McIldoon, 23, de Maple Ridge, próximo a Vancouver, foi identificado pelo governo canadense como um dos mortos no ataque. Ele era aprendiz de mecânica pesada e estava no show com a namorada.

A mídia do país identificou ainda Jessica Klymchuk, 28, mãe de quatro filhos e moradora de Valleyview, na província de Alberta. Ela visitava Las Vegas com o noivo.

TESTEMUNHA DE JEOVÁ

Rhonda LeRocque, de Tewksbury, Massachusetts, trabalhava para uma empresa de design e era testemunha de Jeová. Ela estava no festiva com o marido, Jason, e a filha de sete anos de idade do casal. Apenas Rhonda foi morta; os  demais não se feriram. (Folhapress)

Leia mais:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA