O porta-voz do governo regional catalão, Jordi Turull, disse neste domingo (1º) que o governo espanhol responderia nas cortes internacionais pela violência usada pela polícia para impedir a realização do plebiscito sobre a independência da região.

O Departamento de Saúde da Catalunha informou que 465 pessoas ficaram feridas. "O que a polícia está fazendo é simplesmente selvagem, é um escândalo internacional", disse Turull.

O porta voz afirmou que acreditava que milhões tinham votado e que o horário de encerramento da votação não seria estendido, porém aqueles que ainda faziam fila nos locais de votação seriam autorizados a votar.

Segundo o governo regional, a polícia espanhola conseguiu fechar 319 postos de votação de um total de cerca de 2.300. "Pedimos àqueles que não conseguiram votar para se dirigirem aos locais que não foram fechados", disse Turull.

Não há previsão para o término da contagem dos votos. (Folhapress)

Leia mais:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA