O prefeito de Rockport, Charles J. Wax, informou neste sábado (26) que uma pessoa morreu no incêndio de uma casa enquanto a tempestade tropical Harvey passava pela cidade. Não está claro, no entanto, se a vítima morreu em decorrência do fenômeno.

"A vítima foi encontrada depois que a tempestade se deslocou para o interior", disse Wax. Ele não forneceu informações adicionais sobre a vítima.
Idosos tiveram que ser transferidos para uma prisão local após o telhado do asilo onde estavam ter sido destruído pela tempestade.

Ao menos dez pessoas ficaram feridas em Rockport pela queda de telhados, árvores arrancadas e veículos danificados, disse Kevin Carruth, um funcionário municipal.

Não confirma

O governador do Texas, Greg Abbott, disse que não há, até o momento, mortes confirmadas ligadas à tempestade tropical Harvey.

Em coletiva de imprensa em Austin, Abbott afirmou que está trabalhando com autoridades locais e buscando informações sobre a tempestade, mas que ainda não existem informações sobre ela ter matado ninguém.

Segundo o governador, é muito cedo para especular os danos materiais causados pela Harvey, mas ele ampliou o alerta de desastre para cobrir mais condados.

O furacão Harvey chegou ao território americano às 22h de sexta (25) -meia-noite de Brasília- como um furacão da categoria 4, mas desde então foi sendo rebaixado pelo Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, conforme enfraquece enquanto se desloca para o interior, até ser considerado uma tempestade tropical. O fenômeno registra ventos com velocidade de 112 quilômetros por hora.

Os meteorologistas alertam para que a tempestade possa causar grandes inundações ao permanece na área por vários dias.

Terra valiosa

Cerca de 25% da produção de petróleo dos Estados Unidos no Golfo do México está paralisada por causa da passagem da tempestade tropical Harvey, afirmou uma agência governamental vinculada ao Departamento do Interior do país neste sábado.

O Texas é o coração da indústria de petróleo e gás dos EUA.

O volume corresponde a 428.568 bpd (barris de óleo por dia) do 1,75 milhão bpd bombeado diariamente do golfo. Na sexta-feira (25), 22% da produção estava paralisada.

A agência informou ainda que cerca de 26% da produção de gás natural do golfo está parada, ou seja, 835 milhões de pés cúbicos por dia.

Cerca de 112 plataformas foram esvaziadas no golfo até agora -15% da frota na região.

A agência obteve os dados ao consultar 30 operadores que atuam no golfo. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA