Os autores dos atentados em Barcelona e Cambrils preparavam um ataque de maior envergadura, informou a polícia catalã nesta sexta (18). A ação, contudo, teria sido frustrada por uma explosão acidental no local onde, supõe-se, operava a célula terrorista.

Uma casa foi alvo de explosão em Alcanar, cidade a 200 km ao sul de Barcelona, pouco antes da meia-noite de quarta-feira (16), em um incidente que a polícia está agora relacionando com os ataques. "Eles preparavam um grande atentado ou vários. A explosão de Alcanar permitiu evitar atentados de maior envergadura", disse o comissário-chefe Josep Lluis Trapero, fazendo alusão à explosão que ocorreu em casa dessa cidade onde os ocupantes estariam confeccionando explosivos.

A casa em Alcanar foi destruída por uma explosão de gás de cozinha e uma pessoa morreu.

O acidente teria levado os terroristas a agir de forma improvisada e atuar "de maneira mais rudimentar", usando veículos para atropelar pessoas.

Três das pessoas presas até agora em conexão com os ataques são marroquinas e a quarta pessoa sob custódia é da Espanha, acrescentou o chefe regional da polícia. Nenhum dos suspeitos tinha histórico de atividades relacionadas com terrorismo. Os presos têm entre 21 e 34 anos.

A polícia disse que ainda não identificou o motorista de uma van que atropelou pedestres na região central de Barcelona, antes de fugir a pé.

É possível que esse homem estivesse entre os cinco suspeitos mortos a tiros na cidade de Cambrils nesta sexta-feira (18), mas nada está certo por enquanto, disse o chefe da polícia. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA