O governador Marconi Perillo condenou nesta sexta-feira (1/12) a conduta dos policiais durante abordagem a veículo que resultou na morte dos dois ocupantes, em Senador Canedo. Marconi classificou como “revoltantes” as cenas de adulteração do local do crime, registradas por câmeras de monitoramento, e pediu “absoluto rigor” na investigação do episódio.

“Determinei à Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) absoluto rigor nas investigações sobre a conduta dos policiais militares autores dos disparos que mataram o auxiliar de produção Thiago Messias Ribeiro e o adolescente acusado de fazê-lo refém em tentativa de assalto em Senador Canedo”, disse o governador, em nota. “São revoltantes as cenas de manipulação e adulteração do local do crime, com a evidente intenção de ludibriar o comando da Polícia Militar, a Justiça e as famílias das vítimas”, afirmou.

 “As imagens revelam atos ilegais, indignos da missão pública de defender e preservar vidas delegada pelo Governo do Estado. Contra elas, manifesto minha mais profunda indignação e reprovação, não apenas por sua conotação dissimuladora, mas por sua crueldade”, disse o governador. “Policiais com essas práticas não coadunam com a nossa Polícia Militar, reconhecidamente uma das melhores do País”, disse Marconi, observando ainda que esses policiais “estão na contramão dos avanços no combate à violência em Goiás, o único Estado do País a reduzir todos os índices de criminalidade”.

Leia, abaixo, a íntegra da nota do governador Marconi Perillo:

NOTA DO GOVERNADOR MARCONI PERILLO SOBRE OS POLICIAIS INVESTIGADOS PELAS MORTES DURANTE ABORDAGEM A VEÍCULO EM SENADOR CANEDO

Determinei à Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) absoluto rigor nas investigações sobre a conduta dos policiais militares autores dos disparos que mataram o auxiliar de produção Thiago Messias Ribeiro e o adolescente acusado de fazê-lo refém em tentativa de assalto em Senador Canedo.

São revoltantes as cenas de manipulação e adulteração do local do crime, com a evidente intenção de ludibriar o comando da Polícia Militar, a Justiça e as famílias das vítimas. As imagens revelam atos ilegais, indignos da missão pública de defender e preservar vidas delegada pelo Governo do Estado. Contra elas, manifesto minha mais profunda indignação e reprovação, não apenas por sua conotação dissimuladora, mas por sua crueldade.

Policiais com essas práticas não coadunam com a nossa Polícia Militar, reconhecidamente uma das melhores do País. Eles estão na contramão dos avanços no combate à violência em Goiás, o único Estado do País a reduzir, consecutivamente, todos os índices de criminalidade aferidos pelas secretarias de segurança pública.

Em nossas administrações, sempre trabalhamos com muita dedicação e determinação para valorizar e equipar bem as nossas corporações policiais, que estão entre as mais bem remuneradas do País. Fazemos isso com o objetivo maior de reconhecer nossos policiais como protetores e aliados dos nossos cidadãos, de forma a garantir efetiva segurança e paz social.

Condutas como a registrada em Senador Canedo, que assistimos com horror – felizmente isoladas – servirão para que nos tornemos ainda mais rigorosos e inflexíveis com práticas nefastas que atentem contra o respeito e credibilidade da Polícia Militar do Estado de Goiás.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA