Jairo Gomes, Altair Tavares e Fernando Santana. (Foto: Diário de Goiás)
fernando santana na 44 dg

O trânsito da Região da Rua 44 teve diversas alterações que entraram em vigor nesta quarta-feira (13) devido ao grande fluxo de veículos no local por ser uma grande região comercial. As alterações feitas pela Secretaria Municipal de Trânsito de Goiânia (SMT) interromperam o fluxo de uma mão na Rua 67-A e interditou trechos da Marginal Botafogo, de forma integral e parcial.

No entanto, as mudanças não foram bem recebidas pelos empresários da região, que se preparam para receber pessoas de todo o Estado e de outras unidades da federação para as compras de Natal, chamado de turismo de compras. Para Jairo Gomes, presidente da Associação dos Empresários da Região 44, muitos desses turistas já conhecem o trajeto e alterá-lo fará com que os clientes tenham que dar voltas na cidade para conseguir chegar ao local de compras.

“Nosso grande problema o fato é que a Marginal Botafogo nós acessávamos nosso polo de confecção à esquerda. Isso foi cortado. O que eu quero deixar claro é que grande parte do nosso turista de compras vem pela Marginal e acessa pela 67-A. Agora, dificultou mais. Precisamos é dar mais tranquilidade e não dificultar. Nós temos que resolver problema da Marginal, mas precisamos liberar o fluxo da 67-A, é onde nosso turista de compra, que começa a chegar na quarta, vai ter que fazer uma reviravolta na cidade para acessar nosso polo”, afirmou.

Segundo o secretário de Trânsito, Fernando Santana, a intervenção já desafogou o trânsito da 44. “Com essa interdição já melhorou o fluxo de veículos aqui dentro, mas estamos atentos com tudo isso, mas a análise que fazemos é de melhorar o fluxo de veículos e contribuir também com a melhoria do comércio. É preciso atentar a isso, porque o poder público tem zelado disso. O presidente da Associação é testemunha, temos debatido muito sobre soluções para a região e é o que estamos buscando”, destacou.

Para Jairo Gomes, a alteração mais significativa que o trânsito da região poderia ter é transformar a Avenida Contorno e a Rua 44 em mãos únicas. “Já temos discutido com o secretário de um projeto mais amplo. A melhoria seria colocar a Avenida Contorno e a 44 com mão única. Foi bem aceito pela SMT um projeto feito pelos engenheiros de trânsito. Não tem problema. Nossa questão é a questão da 67-A. Essa rua precisa continuar tendo fluxo à esquerda, com facilidade de acessar o polo da 44. Do jeito que está resolve porque tira um pouco do fluxo da 44, mas em contrapartida dificulta o turista de compras porque ele terá que fazer uma volta na Independência que já está demasiadamente complicada de trânsito por conta de um mercado recentemente inaugurado”, concluiu.

Veja entrevista:

Leia mais:

Leia mais sobre:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA