IPTU. (Foto: Thaís Dutra/Diário de Goiás)
iptu foto thais dutra 2

Foi iniciada nesta sexta-feira (1º) mais uma operação fiscal para verificar in loco a área construída dos imóveis de Goiânia, pela Secretaria de Finanças. O foco é fiscalizar residências com dois ou mais pavimentos e que já foram detectadas por fotos aéreas como acréscimo de área.

A Prefeitura de Goiânia ressalta que todos os proprietários de imóveis têm a obrigação de informar à administração municipal qualquer alteração feita no imóvel, que possa impactar na base de cálculo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), conforme lei 5.040, de novembro de 1975, do Código Tributário Municipal.

Caso o proprietário não informe as alterações será cobrado o imposto sobre a área ampliada, além de aplicação de multa pela não informação. Só em 2017 foram aplicadas cerca de 122 multas em Goiânia.

“Desse total de imóveis, 600 inscrições já foram fiscalizadas na primeira etapa enquanto térreo e agora nós selecionamos outros 363 imóveis que estão com divergência de área no nosso cadastro imobiliário em relação à foto aérea”, ressaltou a diretora do cadastro imobiliário de Goiânia, Vera Moura.

Leia mais:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA