Viaturas vão reforçar segurança nos parques (Foto: Samuel Straioto)
novas viaturas guarda

A Guarda Civil Metropolitana passa a contar com 30 novas viaturas para fazer a segurança nos parques da capital. De acordo com o presidente da Agência da Guarda Civil Metropolitana inspetor José Eulálio Vieira, o efetivo conta com 145 guardas civis capacitados para atuar na área ambiental, que desenvolve ações voltadas ao policiamento preventivo nos parques de Goiânia.

“A gente está deslocando estas viaturas para dar suporte nos parques. A sociedade cobra muito. Os guardas estarão nos parques permanentemente. Temos registros de tráfico de drogas, homicídios, as vezes tem até afogamentos. Precisamos estar presentes nestes locais”, declarou o inspetor José Eulálio Vieira.

Os veículos foram locados por meio de licitação. As viaturas são da marca Volkswagen, modelo Gol, 1.6, plotadas com o brasão da prefeitura e da Guarda, além do telefone funcional 153, com sistema moderno de sinalização acústica. O contrato é válido por dois anos. Segundo o presidente da Agência da Guarda, o custo é de R$ 2,8 mil para cada viatura por mês.

O comandante disse que hoje a Guarda tem um efetivo de 1410 homens e mulheres. Quanto ao restante da frota, José Eulálio disse que hoje a Guarda Civil Metropolitana tem apenas 75 veículos disponíveis e outros 26 que não tem mais condições de uso e nem de fazer reparos. O presidente não disse quando poderá ser feita licitação para trocar os veículos velhos e sobre o aumento da frota.

De acordo com o presidente da AMMA, Gilberto Marques Neto, ao dar mais segurança nos parques, há a expectativa de que aumente o número de frequentadores nestes locais.

“A intenção é que as viaturas aumentem a eficiência e melhore a logística da Guarda para que possa estar presente nos parques. Queremos garantir o retorno das famílias para os parques. Várias se afastaram pela insegurança. Estamos pensando primeiramente nos parques com maior fluxo de pessoas, como: Vaca Brava, Areião Buritis, Lago das Rosas, Taquaral e Carmo Bernardes”, declarou o presidente da AMMA.

BUSCA