Maestro tem uma relevante ficha de serviços prestados na cultura goianiense (Foto: Site da Orquestra Sinfônica)
maestro joaquim jayme

Morreu na noite desta segunda-feira (16), o Maestro Joaquim Jayme Ele era o regente titular da Orquestra Sinfônica de Goiânia. Ele estava internado no Centro de Reabilitação e Readaptação Dr Henrique Santillo. A causa da morte ainda não foi divulgada.

O velório é realizado desde às 9h no Cemitério Jardim das Palmeiras. Ainda não há informações sobre horário do sepultamento, que será realizado no Cemitério Santana. 

Histórico

Maestro Joaquim Jayme nasceu em 1941, estudou piano em Goiânia com Belkiss Spenciére Carneiro de Mendonça.

Bolsista dos Seminários Internacionais de Música dos anos de 1958 a 1960 promovidos pela Universidade da Bahia. Bolsista dos cursos regulares dos Seminários Livres de Música da UFBA de 1959 a 1962, onde estudou piano (Sebastian Benda e Pierre Lose), regência (Koellreuter) e composição (Koellreuter e Miklós Kokrom).

Curso de pós graduação no Departamento de Música na UnB, sob orientação do Maestro e Compositor Cláudio Santoro, estudando análise e fuga, regência orquestral, instrumentação e orquestração. Mestrado em musicologia pela Universidade de Rostock, Alemanha.

Professor do Departamento de Música da UnB, regente do Coral da UnB e assistente de sua Orquestra de Câmara. Professor Titular e coorganizador da Fundação das Artes de São Caetano do Sul e regente de sua orquestra de cordas, Miscâmara. Professor Titular e Diretor da Escola Superior de Música da Universidade de Concepcion, Chile. Professor, por cinco anos da Universidade de Rostock, Alemanha. Redator musical, Inspetor Chefe e Maestro Assistente da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília. Professor Assistente do Instituto de Artes da UFG e regente do coral da UFG.

Professor Adjunto da UnB, fundador e Regente Titular do Coral do Estado de Goiás, bem como fundador e Maestro Titular da Orquestra Filarmônica de Goiás, bem como fundador e diretor da Escola de Música do Centro Cultural Gustav Ritter. Autor de várias obras para piano, canto e piano, orquestra de cordas, sinfônica, dezenas de arranjos para coro e quase uma centena de canções populares e líricas com textos de poetas brasileiros e estrangeiros.

Em 1993, a convite da Prefeitura, organizou a Orquestra Sinfônica de Goiânia da qual foi Regente Titular e Diretor Artístico.

Foi Secretário da Cultura, Esporte e Turismo de Goiânia.

Redação do DG, com informações do site da Orquestra Sinfônica de Goiânia

Leia mais:

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA