semaforo ilustracao “Está sendo arrumado agora”, disse o assessor de imprensa da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) sobre a sincronização dos semáforos da capital. Desde quinta-feira (23) os motoristas e condutores estão com dificuldade para trafegar em Goiânia devido à falta de sincronia dos semáforos, que causa lentidão e mais congestionamento.

“A empresa rompeu a prestação de serviço por um débito de seis meses da gestão anterior. Mesmo tendo a garantia de que iríamos fazer o pagamento das parcelas vincendas e em dia, a outra ficando para ser negociada, conforme a fala do prefeito [Iris Rezende], a empresa simplesmente ignorou essa proposta e optou pela interrupção e a retirada da sincronização causando esse transtorno na cidade”, afirmou o secretário de Trânsito, Felisberto Tavares em vídeo divulgado pra Prefeitura de Goiânia.

De acordo com a SMT, a Prefeitura de Goiânia pagará à empresa Dataprom, que regula a sincronia de 694 semáforos da capital, os meses de janeiro e fevereiro. Em relação à dívida adquirida na gestão passada, ainda não há previsão de pagamento.

“Buscamos o diálogo com a empresa, fazendo propostas inclusive por escrito e ainda assim não tivemos resposta. Quando assumimos, recebemos a visita deles dizendo do débito. Teve a resposta de que colocaríamos as parcelas em dia [...]. Mas optaram pela suspensão do trabalho. Nós, o prefeito Iris, estamos vendo, fazendo esforços para fazermos um contrato emergencial e solucionar imediatamente esse transtorno causado pela empresa. [O problema] será resolvido o mais breve possível”, concluiu o secretário.

Após essa “ameaça” de fazer um novo contrato, a empresa e a administração municipal fizeram um novo acordo para retomar a prestação do serviço. De acordo com a SMT, a dívida da gestão passada ultrapassa R$ 1 milhão. Com isso, a previsão é de que até sexta-feira (3) todos os semáforos da capital, tanto os administrados pela Dataprom quanto pela Prefeitura, estão regularizados.

Leia mais:

BUSCA