Presidente do Vila Nova Ecival Martins (Foto: assessoria VNFC)
adeus
Debaixo de muita água, Vila Nova e Santa Cruz entraram em campo, nesta terça-feira (07), pela 34ª rodada do Brasileiro Série B, sabendo que apenas o vencedor do confronto continuaria com esperança de sobrevivência no campeonato. Empate ou derrota seria o mesmo que dar adeus à competição.

Objetivos

O Vila Nova, 6º colocado com 52 pontos, sustentando o sonho de acesso à séria A. O Santa Cruz, afundado na zona de rebaixamento, e com quatro meses de salários atrasados, lutando para escapulir da queda para a Série C.

O Jogo

E, na queda de braço inicial, parecia que o Santa Cruz era quem estava lutando por vaga no G-4. Os visitantes, sem tomar conhecimento do clima, e do Vila Nova, tomou as ações do jogo e partiu para cima.

No primeiro lance de perigo, André Luís recebeu de Wálber na entrada da área. O atacante ajeitou para a perna esquerda e soltou a bomba. A bola foi no canto esquerdo baixo do goleiro Luís Carlos, que se esticou todo para praticar a defesa.

O segundo lance perigoso da etapa inicial também foi do Santa Cruz. Com um chute forte, Ricardo Bueno arriscou de fora da área e Luís Carlos segurou firme no centro do gol.

Aos 19 minutos, o Vila chegou a abrir o placar com Lourency, depois do chute forte de Alan Mineiro, que o goleiro Júlio César soltou nos pés do atacante do Vila Nova, que marcou em condição de impedimento.

Só que, aos 33 minutos, não teve erro. Depois de cobrança de escanteio pela esquerda, Alan Mineiro colocou a bola na cabeça do volante Geovane que, com firmeza, balançou a rede do goleiro Júlio César. Vila Nova 1 a 0. Foi o 5º gol de Geovane neste Brasileiro da Série B.

No último lance do primeiro tempo, o Santa Cruz desceu com perigo. O lateral direito Wálber cruzou na área e encontrou Ricardo Bueno que, livre de marcação, cabeceou para a defesa de Luís Carlos.

2º tempo

A segunda etapa, assim como no primeiro tempo, começou com o Santa Cruz impondo pressão. Aos dois minutos, Ricardo Bueno bateu de fora da área e a bola passou raspando a meta do goleiro do Vila Nova.

Aos 10 minutos, lance polêmico. João Paulo invadiu a área pela direita e Wesley Matos deu o rapa, por baixo, nas pernas do atacante. O juiz entendeu como lance normal. Os jogadores do Santa Cruz reclamaram pênalti.

Mais Santa no ataque. O lateral esquerdo Yuri bateu de fora da área e Grafite, que acabara de entrar no jogo, desviou de cabeça, mandando para o fundo das redes, mas o veterano atacante estava em posição irregular.

E, de tanto insistir, o Santa Cruz encontrou seu gol de empate. Novamente, Wálber desceu pela direita e inverteu a bola num belo passe para Ricardo Bueno. O atacante levou vantagem sobre o indeciso zagueiro Alemão, ganhou na velocidade, invadiu a área e, na saída de Luís Carlos, deu uma magistral cavadinha por cima do goleiro do Vila Nova. Gol do Santa Cruz.

Foi o 5º gol de Ricardo Oliveira neste Brasileiro. O atacante não marcava desde 1º de agosto, na derrota em casa por 2 a 1 para o Paysandu.

O Vila tentou dar a resposta com Wallyson, que bateu forte de fora da área, obrigando Júlio César praticar ótima defesa, salvando o Santa Cruz.

Na metade da etapa final, surge aquela que seria a melhor chance do Vila Nova de marcar seu segundo gol. Lourency recebeu dentro da área, encarou o goleiro Júlio César, deu uma cavadinha na saída do defensor, mas o zagueiro Anderson Sales impediu a conclusão da jogada.

Aos 41 minutos do segundo tempo, o torcedor do Vila se desesperou. O lateral direito Maguinho levantou a bola na área buscando Lourency. O atacante meteu a cabeça na bola, obrigando o goleiro Julio Cesar a livrar o Santa da derrota. 

No último lance do jogo, aos 48 minutos, acredite, pressão do praticamente rebaixado Santa Cruz. Bruno Paulo arriscou de longe e a bola passou a esquerda, assustando o goleiro Luís Carlos. E, terminou assim, empatada, a partida entre Vila Nova Santa Cruz.

Sequência

O resultado praticamente sela o destino das duas equipes para a sequência do campeonato. Com o empate, o quarto seguido em casa, o Vila Nova permanece na 6ª colocação com 53 pontos. O Santa Cruz segue afundado no Z-4, não vence a nove rodadas seguidas, e continua como o pior time do returno.

O próximo confronto do Vila Nova será contra o Internacional-RS, sábado (11), às 16h30, no Beira Rio. Também no sábado (11), o Santa Cruz vai a Varginha-MG, onde enfrenta o Boa Esporte, às 17h30, no estádio Municipal de Varginha.

 

FICHA TÉCNICA

 VILA NOVA 1X1 SANTA CRUZ

Brasileiro Série B - 34ª rodada

 

Local: Serra Dourada

Horário: 19h15 (de Brasília)

 Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Auxiliares: Celso Luiz da Silva (MG) e Marcus Vinícius Gomes (MG)

Cartões: Geovane (VIL), Marcelinho (VIL), Thiago Primão (STC)

Renda: 33.985,00

Público pagante: 3.461

Público total: 4.496

 

Vila Nova: Luis Carlos; Maguinho, Alemão, Wesley Matos e Gastón Filgueira. PH, Geovane, Alan Mineiro (Marcelinho), Alípio (Fágner), Wallyson (Jenilson); Lourency. Técnico: Hemerson Maria

 Santa Cruz: Julio Cesar; Walber, Anderson Salles, Guilherme Mattis e Yuri; Wellington, Thiago Primão (Lucas Gomes) e João Paulo; André Luís (Grafite), Bruno Paulo e Ricardo Bueno. Técnico: Adriano Teixeira (Interino) 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA