Carlos Eduardo em atividade no CT do Goiás (Foto: Assessoria GEC)
carlos
O Goiás ainda luta para se afastar de vez da zona de rebaixamento. Os três pontos conquistados contra o Juventude, na última rodada, impulsionaram o clube para a 10ª colocação, com 38 pontos, três a mais que o Luverdense, adversário da 31ª rodada, e que ocupa a 17º posição, abrindo o Z-4.

Na manhã desta sexta-feira (20), o elenco esmeraldino embarcou rumo ao Mato Grosso, com destino a Lucas do Rio Verde-MT, mas antes, fez escala em Sinop-MT, com o intuito de tornar menos desgastante a viagem.

Além da logística até o local do próximo confronto, o forte calor, a ausência de chuva, e a baixa umidade do ar, que hoje castiga Goiânia, as partidas desgastantes, como foram contra Vila Nova e Juventude, tem sido motivos de queixa para o elenco do Goiás.

O atacante Carlos Eduardo, devido sua forma de atuar em campo, sempre em velocidade, e voltando para ajudar o sistema defensivo, tem sido um dos jogadores mais castigados do elenco.

“A gente sai muito cansado do jogo. Mas dentro de campo isso a gente trabalha muito bem pra não cansar muito rápido. Ultimamente estou saído muito cansado, principalmente no jogo contra o Vila, nesse último lá jogo também. Estava muito abafado a noite, mas no clássico estava muito quente mesmo. Minha garganta chega secou, no segundo tempo, então, isso é questão de rendimento físico também, como o professor vem falando. Depois que o Hélio chegou aí, a gente teve uma intensidade maior de trabalho, teve um desgaste maior, e isso, com o tempo, a gente vai dando a sequência e vai conseguindo sair muito bem dentro de campo. Mas eu estou preparado, para os 90 minutos, eu estou conseguindo jogar muito bem”, disse o atacante do Goiás.

Neste Campeonato Brasileiro, Carlos Eduardo marcou oito gols, sete a menos que Mazinho, do Oeste, artilheiro da competição. Neste sábado, às 21h, no estádio Passo da Emas, o atacante do Goiás terá mais uma oportunidade de diminuir esta vantagem.  

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA