Festa da torcida no último treino antes do clássico (Foto: Goiás EC)
aa

O técnico Hélio dos Anjos realizou na manhã desta sexta-feira (13), o último trabalho do Goiás visando o confronto que terá contra o Vila Nova, neste sábado (14), às 16h30, no estádio Serra Dourada.

A atividade aconteceu no estádio da Serrinha com portões abertos para a torcida. Segundo a assessoria de imprensa do clube, mais de 1500 torcedores compareceram para apoiar o grupo de jogadores, tendo em vista que, devido ordem judicial, por motivo de segurança, os mesmos não poderão estar no Serra Dourada durante os 90 minutos do clássico contra o Vila Nova.

A motivação para que o torcedor comparecesse ao último trabalho visando o desafio que o Goiás terá no sábado, não parou apenas no desejo de incentivar os jogadores.

O departamento de marketing do clube se comprometeu a distribuir, de forma gratuita, para quem fosse ao estádio Hailé Pinheiro, ingressos para o jogo da próxima terça-feira (17), às 21h30, no estádio Serra Dourada, contra o Juventude. E, aparentemente, a estratégia funcionou. Ainda segundo a assessoria, cerca de 1240 ingressos foram retirados da bilheteria do estádio Hailé Pinheiro.

Quanto ao treinamento, no primeiro momento da atividade desta manhã, Hélio dos Anjos se reuniu para uma conversa com os jogadores e, em seguida, realizou um treino recreativo no centro do gramado, para depois dar início ao trabalho técnico, com bola parada, para os jogadores que estarão diretamente envolvidos no confronto deste sábado.

Os demais atletas, aqueles considerados reservas, ou que não estarão relacionados para o jogo da 29ª rodada, fizeram um rachão com o campo reduzido, enquanto os titulares utilizavam a outra metade do gramado.

Hélio dos anjos não fez mistérios quanto ao grupo que entra em campo na partida deste sábado. Mantém a mesma base que venceu o náutico na última rodada do Brasileiro da série B por 2x0, e a mesma formação – 4-3-3 – mantendo os três atacantes: Marcelo Rangel; Pedro Bambu, Fábio Sanches, Alex Alves e Carlinhos; Victor Bolt, Elyeser e Léo Sena; Nathan, Carlos Eduardo e Júnior Viçosa.

“Esta semana eu conversei com meus jogadores todos os dias. Isto é fundamental para criar uma identidade de uma equipe. O jogador tem que saber o porquê que ele treinou aquilo. E o que eu acredito é que os jogadores já absorveram isso, que nós temos condições de fazer melhor. E que esse tipo de jogo – o clássico contra o Vila Nova – é sim, é a oportunidade que você tem para mostrar para nós mesmos que melhoramos”, disse o técnico Hélio dos Anjos, que ainda terá mais duas conversas com elenco antes do confronto contra o Vila Nova.

Em partes opostas da tabela, a realidade, e o objetivo, de Goiás e Vila Nova se opõe. O Goiás luta para se afastar da zona de rebaixamento, enquanto o Vila busca estar entre os quatro melhores do campeonato. Hélio dos Anjos acredita que, Independente de números ou qualificações, o Goiás tem condição de conquistar os três pontos diante do Vila Nova.

“Os números representam, mas Goiás e Vila, hoje, estão em situações diferentes. E hoje o que me chama a atenção é a qualidade do Vila. O jogo do Vila, a ótima qualidade do Hemerson Maria, que vem fazendo um ótimo trabalho. Agora, o Goiás é Goiás. Por isso que eu acredito que o resultado sim, pode ser positivo para o nosso lado, independente da qualidade que o adversário apresenta no momento”, disse o treinador. 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA