Luiz Fernando, autor do gol no Barradão (Foto: TO notícias)
luiz
Na noite deste domingo (29), Atlético-GO e Vitória-BA protagonizaram um eletrizante confronto em Salvador. Com o estádio Manoel Barradas lotado, os mais de 13.686 torcedores presenciaram as duas equipes se digladiarem na tentativa de se manterem vivas no campeonato.  

Antes do acesso de 2016, o último confronto entre Atlético e Vitória, pelo campeonato Brasileiro, foi na série B de 2015. O Vitória-BA venceu por 3 a 1 no Barradão e, depois, empatou em 0 a 0, no Serra Dourada. No primeiro turno do Brasileiro deste ano, no estádio Olímpico, em Goiânia, o Vitória-BA venceu por 2 a 1.

O Jogo

Logo no início na da partida, um susto em desfavor do Atlético-GO. O lateral esquerdo Bruno Pacheco, com suspeita de luxação na clavícula, deixou o gramado lesionado. Breno Lopes entrou em seu lugar.

Para manter vivo o sonho de permanência na série A, o Atlético-GO entrou em campo sabendo que apenas os três pontos interessariam. Imprimindo ritmo forte, nos primeiros instantes, a equipe de João Paulo Sanches iniciou o jogo indo para cima da equipe de pior sistema defensivo deste Brasileiro.  O detalhe é que, o Atlético-GO, figura como a equipe que menos venceu na competição.

Dando muito trabalho para a defesa baiana, aos 10 minutos de jogo, o atacante Walter recebeu lançamento em posição irregular e, em seguida, fez belo passe para Luiz Fernando. O atacante chegou batendo de primeira para abrir o placar. Atlético-GO 1 a 0.

O Vitória-BA, pressionado por sua torcida, na etapa inicial, levou perigo ao goleiro Marcos apenas duas vezes, em dois chutes de fora da área.

No primeiro deles, aos 26 minutos, Uillian Alves acertou uma bomba da intermediária, obrigando Marcos a praticar uma ótima defesa. A bola foi para escanteio. Na cobrança, Wallace desviou de cabeça e Marcos novamente fechou o gol.

Depois foi a vez de Ramon esquentar as luvas do goleiro atleticano. O volante do Vitória ajeitou para a perna direita e soltou a bomba de fora da área, obrigando o goleiro atléticano a defender em dois tempos.

O Atlético-GO, depois do gol, manteve sua eficiência em campo, se sentindo ainda mais à vontade para ampliar o placar, mas não aproveitou as oportunidades que teve.

O atacante Luiz Fernando recebeu ótimo passe pela direita e, quase sem ângulo, bateu cruzado. O goleiro Caíque, que esperava o cruzamento, se esticou todo para praticar a defesa.

Depois foi a vez de Andrigo iniciar ótima oportunidade para o Atlético-GO. O atacante recebeu em profundidade pela direita e cruzou rasteiro. A bola percorreu toda a extensão da pequena área e encontrou Walter, que se enrolou na hora da finalização.

50 minutos finais

A segunda etapa começou com o Vitória-BA todo no ataque. A primeira oportunidade foi de Uillian Correia, que bateu forte, e a bola tirou tinta da trave. A segunda oportunidade foi para sacramentar a pressão, e registrar o empate para os donos da casa. Detalhe: O gol do empate veio do banco de reservas. José Welison, que ficou seis meses longe dos gramados, retornou em alto nível.

O cronômetro marcava 20 minutos do segundo tempo, quando a bola sobrou para o volante que, de fora da área, bateu de perna esquerda, e contou com o desvio, para ver a rede do gol de Marcos balançar. Tudo igual no Barradão.

O Atlético, dentro da sua condição, sabendo que o empate significaria um péssimo resultado, tratou de responder a altura.

Paulinho, de fora da área, experimentou e acertou o travessão do goleiro Caíque! Por muito pouco o Dragão não ampliou.

Mas, o Vitória, que há três meses não vence em casa, tendo a obrigação de conquistar três pontos diante de sua torcida, apertou para cima do Dragão. Não demorou muito e veio a chance de virada do Vitória-BA.

Aos 25 minutos, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira viu pênalti de Breno Lopes em cima do atacante Kieza. Tiro livre direto para os donos da casa. O colombiano Santiago Tréllez foi para cobrança e consagrou o goleiro Marcos que, em ‘voou’ rasante, fez ótima defesa no canto direito.

No apagar dos refletores, o Vitória-BA viu a chance dos três pontos, em casa, ir para escanteio. No último grande lance da partida, o zagueiro Wallace, com estilo, bateu no ângulo esquerdo do goleiro Marcos. O paredão, e melhor jogador em campo, de mão trocada, se esticou todo para praticar a defesa.

E assim terminou a partida entre Vitória-BA e Atlético-GO, no estádio Manoel Barradas, Barradão: 1 a 1. O resultado manteve a sequência sem vitória para as duas equipes.

O Leão, que não vence em casa desde agosto, quando bateu a Ponte Preta por 2 a 1, em partida válida pela 18ª rodada, caiu uma posição e ocupa a 18ª colocação com 34 pontos. A equipe do técnico Vagner Mancini volta a campo no dia 05 de novembro, domingo, às 19h, contra o Vasco, no Maracanã.

O Atlético-GO chegou aos 27 pontos, e permanece na lanterna do campeonato. A equipe comandada por João Paulo Sanches está há cinco jogos sem vitória e, na próxima rodada, recebe o São Paulo, dia 04 de novembro, sábado, às 19h, no estádio Serra Dourada.  

FICHA TÉCNICA

31ª rodada do Campeonato Brasileiro série A

VITÓRIA-BA x ATLÉTICO-GO

Local: estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA)
Data: 29 de outubro de 2017, domingo
Horário: 18h (de Brasília)


Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (ambos SP)

Cartões amarelos: Walter (ATL), Willian Alves (ATL), Jorginho (ATL), Uillian Correia (VIT),

Gol: Luiz Fernando (ATL, 10 1T), José Welison (VIT, 20 2T)

Público presente: 13.686 

VITÓRIA: Caíque; Caíque Sá (Patric), Fred (José Welison), Wallace Reis e Juninho; Ramon, Uillian Correia, Yago e Neilton (Kieza); Tréllez e David
Técnico: Vagner Mancini

ATLÉTICO-GO: Marcos; Jonathan, Gilvan, William Alves e Bruno Pacheco (Breno Lopes); Ronaldo, Paulinho, Andrigo, Jorginho (Igor) e Luiz Fernando; Walter (Diego Rosa)
Técnico: João Paulo Sanches 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA