logomarcadiariodegoias2017

Henrique Dourado. (Foto: Lucas Meçon - Fluminense)
ceifador

LÉO BURLÃ E PEDRO IVO ALMEIDA
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Flamengo trabalha em silêncio, mas sabe que as chances de contar com o artilheiro Henrique Dourado em 2018 são cada vez mais reais.

Decidido a não seguir nas Laranjeiras, o jogador já conta até com a "boa vontade" do presidente tricolor Pedro Abad. Ciente de que a situação financeira do clube não permite que o Tricolor negue aporte de recursos, o mandatário já admite ver o Ceifador vestir rubro-negro.

Existia entre as partes um acordo de cavalheiros para que o camisa 9 não fosse para o maior rival, mas o cenário mudou com a postura mais decidida do Fla na negociação. Sem Vágner Love e com a situação de Guerrero ainda indefinida, Dourado virou alvo número 1 do Flamengo, ainda que já tenha descartado uma oferta dos cariocas neste mês.

O plano rubro-negro é desembolsar algo em torno de R$ 7 milhões para comprar 50% do jogador, cujos direitos estão divididos igualmente entre Fluminense e Mirassol. Com a necessidade de reforçar seu elenco, o Tricolor cogita incluir jogadores do adversário em uma eventual negociação. O Fluminense desembolsou R$ 6,6 milhões para ter metade do artilheiro do último Brasileiro.

Outro interessado no jogador, o Corinthians ainda mantém uma ponta de esperança para contratar o jogador, mas sabe que o Rubro-negro tem conversas mais avançadas. Antes favorito na corrida pelo atacante, os paulistas não chegaram perto das pretensões econômicas do Flu.

Caso concretize a transação com o goleador, o Flamengo trará um outro nome recentemente muito identificado ao Fluminense. No início do ano passado, a gestão de Eduardo Bandeira de Mello apostou que recuperaria o ídolo tricolor Conca na Gávea, mas o plano não teve sucesso. Sem condições físicas, o argentino pouco jogou e deixou o clube sem deixar saudades.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH