logomarcadiariodegoias2017

Foto: Divulgação Atlético Mineiro
galo mineiro

VICTOR MARTINS
BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Mesmo atuando no estádio Independência, o Atlético-MG empatou por 2 a 2 com o Patrocinense, neste domingo (28), pela quarta rodada do Campeonato Mineiro. A forma como se construiu o placar deixa o torcedor alvinegro ainda mais em alerta, já que o time da casa chegou a fazer 2 a 0.

Leonardo Silva e Diego Borges (contra) deram vantagem ao Atlético-MG, mas o time dirigido por Oswaldo de Oliveira não segurou o resultado na etapa final. O destaque alvinegro foi o volante Arouca, que mostrou bom desempenho nos desarmes e na saída de bola, dando a impressão de que os problemas físicos do passado não existem mais.

Em compensação, o centroavante Ricardo Oliveira passou mais uma vez em branco. Contratado para ser o artilheiro do Atlético em 2018, ele bem que tentou, mas pouco conseguiu finalizar. Foram apenas duas tentativas durante os 90 minutos. Ambas para fora.

Os gols do Atlético-MG se originaram em cobranças de escanteio de Otero. Leonardo Silva marcou aos 24min o seu 30º pelo clube. Pela oitava temporada consecutiva, o capitão atleticano anotou um gol. Leonardo Silva está no Atlético desde 2011 e já disputou 320 partidas. Diego Borges (contra) marcou o segundo, aos 47min.

Assim como aconteceu no jogo da semana anterior, contra o Democrata, o Atlético caiu de ritmo no segundo tempo. Porém, neste domingo, pela frente um adversário mais qualificado. O Patrocinense aproveitou os espaços dados pelo time alvinegro e conseguiu empatar a partida, que estava 2 a 0 para o time da casa.

E foram com bolas aéreas que o Patrocinense conseguiu empatar a partida. Primeiro com Marcelo Regis, aos 14min, e depois com Ademir, aos 30min, sempre livres de marcação.

O técnico Oswaldo de Oliveira esperou até os 40 minutos do segundo tempo para mexer no time do Atlético. E foram três alterações de uma vez só. Entraram Marco Túlio, Bruno Roberto e Gustavo Blanco, nos lugares de Róger Guedes, Cazares e Elias.

ATLÉTICO-MG

Victor; Samuel Xavier, Leonardo Silva, Gabriel, Fábio Santos; Arouca, Elias (Gustavo Blanco), Otero, Cazares (Bruno Roberto); Róger Guedes (Marco Túlio), Ricardo Oliveira. T.: Oswaldo de Oliveira

PATROCINENSE

Negueti; Ângelo, Diego Borges, Rodolfo Mol, Danilo Tarracha (Magal); Berg, Mario César, Leomir, Juninho Arcanjo (Diogo Peixoto); Marcelo Regis (Genesis), Ademir. T.: Rogério Henrique. T.: Rogério Henrique

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Público: 20.234 pagantes

Renda: R$ 168.016,00

Juiz: Felipe Fernandes Lima (MG)

Cartões amarelos: Fábio Santos (Atlético-MG); Ademir, Juninho Arcanjo, Mario Cesar e Magal (Patrocinense)

Cartão vermelho: Rodolfo Mol (Patrocinense)

Gols: Leonardo Silva, aos 24, e Diego Borges (contra), aos 47min do primeiro tempo (Atlético-MG); Marcelo Regis, aos 14, e Ademir, aos 30min do segundo tempo (Patrocinense)

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH