logomarcadiariodegoias2017

Lucas Pratto. (Foto: Rubens Chiri - São Paulo FC)
pratto sp

BRUNO GROSSI
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O São Paulo acertou nesta segunda-feira (8) a venda de Lucas Pratto ao River Plate por 11,5 milhões de euros (R$ 44,3 milhões). Desse montante, 3 milhões serão repassados ao Atlético-MG, que possuía 45% dos direitos do atacante argentino.

Previamente, o valor recebido pelo Atlético-MG seria maior. O clube mineiro, contudo, negociou um desconto com o São Paulo para que o negócio acontecesse. A má situação financeira foi o motivo para que o acordo com o São Paulo pela venda saísse.

A diretoria são-paulina estava prestes a comprar mais 15% dos direitos vinculados ao Atlético-MG, por 1,5 milhão de euros, e desistiu da ideia. Anteriormente, o Cruzeiro já havia feito consulta pelo artilheiro, mas recebeu resposta negativa.

No São Paulo, há certa frustração pelo desempenho técnico de Pratto, autor de 14 gols na temporada passada, embora o nível de satisfação com o atleta seja alto devido à entrega em campo e ao trabalho de liderança no elenco.

Em 11 meses no São Paulo, Pratto foi considerado grande estrela, nomeado capitão, considerado exemplo pelos dirigentes e usado até como argumento do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva para justificar a demissão do então técnico Rogério Ceni -o atacante, inclusive, se culpava por não ter conseguido ajudar o ídolo a se manter no cargo. Em campo, jogou 48 vezes e, além dos 14 gols, deu seis assistências.

O São Paulo já havia perdido o meio-campista Hernanes, que retornou ao Hebei Fortuna na última sexta-feira.

Até o momento, o clube anunciou a contratação do goleiro Jean, que estava no Bahia, e do meia-atacante Diego Souza, ex-Sport.

Diego Souza pode atuar no meio de campo ou no lugar de Pratto. O jogador é visto por Tite como um possível substituto para Gabriel Jesus durante a Copa do Mundo.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

BUSCA