logomarcadiariodegoias2017

Gustavo Scarpa. (Foto: Site Fluminense)
scarpa

LEO BURLÁ
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Alvo da cobiça de Corinthians, Palmeiras e São Paulo, Gustavo Scarpa está no centro da disputa entre os três gigantes da capital paulista.

De camarote, o Fluminense observa os movimentos e usa o seu poder de barganha para conseguir o melhor negócio possível. Fato é que todas as propostas foram recusadas e o clube carioca, que tem o interesse na negociação, avisou ao trio que as ofertas têm de melhorar para as conversas avançarem.

Os três ofereceram jogadores e alguma compensação financeira para que o camisa 10 mude de ares em 2018, mas nada seduziu o Fluminense a ponto de sacramentar o acordo. A ordem nas Laranjeiras é capitalizar com esse eventual empréstimo de um ano de seus principais jogadores.

O São Paulo, por exemplo, acenou com algo em torno de R$ 11 milhões e três jogadores, mas a conversa nem caminhou.

O Corinthians, por sua vez, falou em nomes como Leo Príncipe, Lucca e Giovanni Augusto, mas a proposta não encheu os olhos.

Com mais jogadores e dinheiro à disposição, os palmeirenses Hyoran e Róger Guedes surgiram como possibilidades. Nada feito.

De férias no Nordeste, o jogador conversa com o seu estafe e vê com bons olhos uma temporada em um outro clube. Já um pouco desgastado, Scarpa demonstrou publicamente a sua irritação com a torcida do Fluminense no final do Campeonato Brasileiro.

O jogador tem contrato com o time tricolor até 2020, e o Fluminense é dono de 40% de seus direitos econômicos.

Gustavo Scarpa tem sido um dos principais jogadores do Fluminense nas últimas temporadas. Ele foi líder de assistências no Brasileiro de 2016 e ficou entre os melhores da edição passada.

Mesmo assim, entrou na lista negra de alguns torcedores e viu o clima de lua de mel ficar para trás.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

BUSCA