Meia Willian. (Foto: Divulgação Chelsea)
willian 25

Se faltou Coutinho, sobrou Willian no empate por 1 a 1 entre Liverpool e Chelsea neste sábado (25), no clássico válido pelo Campeonato Inglês. O camisa 10 dos Reds teve atuação bastante discreta, enquanto o rival saiu do banco de reservas para fazer belo gol, talvez sem querer, e garantir a igualdade em Anfield Road -Salah tinha aberto o placar.

O empate abala as ambições das duas equipes na Premier League. O Chelsea sustenta a terceira posição com 26 pontos, enquanto o Liverpool está dois degraus abaixo, com 23. A inconveniência para ambos é o invicto Manchester City, que lidera com 34 pontos tendo um jogo a menos. Nesta quarta-feira (29), buscando diminuir a diferença, o Liverpool visita o Stoke, e o Chelsea recebe o Swansea.

As escalações de ambos os times foram um tanto quanto surpreendentes: Klopp montou o Liverpool sem Sadio Mané ou Roberto Firmino; enquanto Antonio Conte escalou três meio-campistas defensivos: Drinkwater, Kanté e Bakayoko. As mudanças fizeram de Philippe Coutinho o único brasileiro titular no clássico, mas ele não conseguiu render. Do outro lado, pelo contrário, Willian entrou na vaga de Zappacosta a dez minutos do final e precisou de apenas dois para fazer seu gol.

Faltou ousadia para o Liverpool, que acertou o gol adversário pela primeira vez só no segundo tempo. Defensivamente, o time mostrou-se afobado em alguns momentos e dependeu de defesas de Mignolet. Na frente não foi tão criativo, sendo anulado pela marcação rival, mas chegou ao gol na primeira triangulação bem feita. Depois levou o empate quando recuou e tentou segurar o resultado -a exemplo do que já tinha ocorrido há poucos dias, quando abriu três gols mas deixou o Sevilla empatar.

O técnico Antonio Conte reclamou do pouco tempo de descanso após partida no Azerbaijão, pela Liga dos Campeões, na quarta-feira. Por isso armou meio-campo bastante alternativo no clássico, e a escalação cautelosa de certa forma amarrou a equipe. O Chelsea não foi capaz de dominar, mas se ajustou ao adversário.

Mesmo com atuação razoável, obrigou o goleiro rival a fazer três defesas em sua sequência mais perigosa. O time quase abriu o placar no segundo tempo, e depois de sair atrás virou dono da posse de bola, chegando ao empate após a entrada de Willian.

Sensação e artilheiro isolado do Campeonato Inglês, o egípcio voltou a mostrar seu valor, desta vez ao reencontrar seu ex-clube. Ele tem dez gols nas 13 primeiras partidas pelo Liverpool na Premier League, desempenho recorde no clube. São 15 tentos em menos de quatro meses de temporada, o que já iguala o melhor ano de sua carreira (2016/17, pela Roma).

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA