renascer

O Campeonato Goiano de Futebol 7 já está em sua fase decisiva. No último dia 15 foram disputadas as partidas de quartas de final e agora as equipes que tiveram uma melhor sorte já seguiram adiante para as semifinais. O sub-09 do Projeto Resgatar estava envolvido em uma dessas disputas, contudo acabou não alcançando a sua classificação. O time perdeu para o MBS pelo placar de 12 a 3.

Vale ressaltar que além dos resultados dos jogos, outros aspectos também são importantes durante a disputa do Goiano de menores e talvez o principal deles seja a integração entre a garotada. Nesse sentido o trabalho realizado dentro do Projeto Resgatar, pelo professor Marco Carrijo chama muita atenção. A ideia do projeto é ser uma forma de integração social e de ressocialização para menores infratores, e ao longo dos anos vem conseguindo muitos títulos nesse aspecto, conquistas que valem bem mais que troféus.

“Nosso trabalho no Santa Luzia, em Aparecida de Goiânia, começou há 10 anos. A ideia surgiu depois que a gente percebeu que muitas crianças da região não tinham alguma atividade fora do horário de escola, o que facilitava a entrada no mundo do crime, da droga. O Projeto então serve para tirar as crianças da mão do marginal e dar um caminho diferente para elas seguirem. Fazemos a parte da inclusão social e também a ressocialização de alguns menores infratores”, disse o professor Marco Carrijo, coordenador do projeto.

Apesar da derrota no jogo do sub-09, e também da eliminação em outras duas categorias, o Projeto Resgatar conseguiu também dentro de campo uma classificação valiosa. O time do Sub-10 vai disputar as semifinais do torneio. Para o professor Marco o balanço final é muito positivo.

“O saldo que fica é muito positivo. Nunca imaginamos que iríamos chegar com quatro categorias na fase de mata-mata e ainda conseguimos passar uma para a fase semifinal, que foi o sub-10. Os meninos tiraram muito proveito de uma experiência como essa. Muitos nunca tinham jogado futebol em um gramado, nossos treinamentos são todos no campo de terra batida. O campeonato foi muito bem organizado e tenho certeza que vai ficar na memória de cada atleta do nosso time”, comentou.      

O projeto segue funcionando a todo vapor em Aparecida de Goiânia, com objetivo de cumprir sua missão social e segundo o professor, toda ajuda na causa é bem vinda.“Estamos localizados na rua x-33, na chácara 174, bairro Santa Luzia, em Aparecida de Goiânia. Fica o convite para as crianças que ainda não conhecem o projeto e querem participar. E gostaria de convidar também qualquer pessoa que tiver interesse de acompanhar um treino nosso, advogados, professores, policiais, quem quiser dar uma palestra para a garotada será sempre muito bem vindo. Sempre precisamos de doações também, de material esportivo e até de alimentos, porque todos os dias damos o lanche para os nossos atletas”, afirmou.

O futebol é um esporte que ao longo dos anos passou a atrair muito dinheiro, recebeu a atenção do mundo inteiro e em alguns casos movimenta, sim, contratos milionários. Contudo, o mais importante é que ele nunca perca a sua essência, que continue sempre sendo também uma brincadeira de criança, um instrumento simples de lazer e integração.

Telefones Projeto Resgatar: 62 8546-5324 / 8521-7637 / 3282-0222 / 8115-1466

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA