Atlético x Coritiba. (Foto: Bruno Cantini / Atlético Mineiro)
galo e vioria

VICTOR MARTINS - BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Otero recebeu a bola ainda no campo de defesa. Deu poucos passos, o suficiente para passar do meio de campo e chutar. Adiantado, o goleiro Wilson até que tentou voltar, mas não conseguiu fazer a defesa, mesmo pulando. Um golaço. O terceiro do Atlético-MG na goleada por 3 a 0 sobre o Coritiba, no Independência, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado deste domingo (19) deixa o clube mineiro bem próximo do G-7, restando duas rodadas para o término da competição. São apenas dois pontos de distância para o Botafogo, o sétimo colocado. Já o Coritiba, com 43 pontos, ainda não está totalmente livre do risco de rebaixamento, mas somente uma grande combinação de resultados é capaz de derrubar a equipe paranaense.

Com apenas quatro minutos de jogo o Atlético já vencia o Coritiba. Chute de Otero, de fora da área, no canto direito de Wilson. O venezuelano começou bem a partida, com muita participação nas jogadas. Aliás, foi em uma falta batida por ele que o Atlético conseguiu o lateral que originou o segundo gol, marcado por Leonardo Silva. Mas Otero queria mais, queria muito mais. E conseguiu. O camisa 11 o time mineiro fez um golaço, arrematando para o gol logo após cruzar a linha do meio de campo.

Por enfrentar uma equipe que ainda luta contra o rebaixamento, o Atlético certamente esperava mais dificuldades diante do Coritiba. No entanto, fez a partida mais tranquila como mandante neste Campeonato Brasileiro. Com 15 minutos de jogo o placar já apontava 2 a 0 para o time local, que encontrou um adversário relaxado, com marcação frouxa. Não fosse as boas defesas de Wilson, o placar era para ter sido ainda mais elástico.

Com o triunfo por 3 a 0 sobre o Coritiba, o Atlético transformou o saldo de -1 para 2. No entanto, o time mineiro perdeu ótima chance de fazer mais gols e ficar numa situação ainda melhor. No primeiro tempo foram várias chances criadas e não aproveitadas. Já na etapa final, com o 3 a 0 no placar, o Galo teve uma postura mais cautelosa e pouco ameaçou o gol defendido por Wilson. O Botafogo, concorrente mais próximo na disputa por vaga na Libertadores, sem cinco gols de saldo.

ATLÉTICO-MG

Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Yago, Elias (Gustavo Blanco, aos 39 do 2º), Otero e Valdívia (Cazares, aos 27 do 2º); Robinho (Luan, aos 15 do 2º) e Fred. T.: Oswaldo de Oliveira.

CORITIBA

Wilson, Léo (Daniel, intervalo), Werley, Márcio e William Matheus; Jonas, Alan Santos, Tiago Real e Dodô; Kléber (Henrique Almeida, aos 22 do 2º) e Getterson (Iago, aos 33 do 2º). T.: Marcelo Oliveira.

Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA/SC)

Assistentes Emerson Augusto de Carvalho (FIFA/SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA/SP)

Público - 8.184 pagantes

/Renda: R$ 114.410,00

Cartões amarelos: Fred e Gustavo Blanco (CAM) Alan Santos, Léo, Kleber, Márcio e Werley (CTB)

Gols: Otero, aos 4 minutos do primeiro tempo (CAM); Leonardo Silva, aos 15 minutos do primeiro tempo (CAM); e Otero, aos 30 minutos do primeiro tempo (CAM).

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA