Palmeiras x Sport. (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
palmeiras e sport

Apesar da goleada, o que chamou a atenção no Allianz Parque nesta quinta (16) foram vaias, irritação e um atacante que não quis comemora o gol com a sua torcida.

O enredo da vitória do Palmeiras sobre o Sport, por 5 a 1, foi de um filme que começou tenso. Sobre uma equipe que iniciou o ano querendo ganhar tudo, mas vai terminar a temporada vendo o seu maior rival, o Corinthians, comemorar os títulos paulista e brasileiro.

O primeiro tempo em que o time alviverde não concluiu nenhuma vez no gol de Magrão e em que o adversário teve quatro chances claras de gol, acabou com a paciência dos 18,7 mil torcedores presentes, o segundo pior público no Allianz Parque neste Brasileiro. O resultado foram as vaias na saída para o intervalo.

No segundo tempo, aos 10 minutos, o atacante Deyverson, o mesmo que havia marcado duas vezes contra o Flamengo no fim de semana, perdeu uma chance clara de gol e virou alvo de mais críticas das arquibancadas.

Três minutos depois, quando concluiu um bom cruzamento do capitão Dudu e abriu o placar, o jogador não correu para a torcida. Ele preferiu sair andando, sem comemorar, e abraçar apenas os companheiros de time e os do banco de reservas.

Na semana passada, antes do jogo com o Flamengo, Alberto Valentim levou todo o time para a entrevista. E uma das reclamações do grupo foi exatamente o excesso de cobrança por parte dos torcedores.

O segundo gol do Palmeiras saiu da cabeça do zagueiro Luan, após cobrança de escanteio, aos 18 minutos do segundo tempo. O que fez a tensão do time desaparecer. E o Sport desmoronar.

Aos 35 minutos do segundo tempo, Deyverson aproveitou o rebote e marcou outra vez, o terceiro do Palmeiras no jogo. Mais uma vez não correu para a torcida.

Antes do fim do jogo, aos 38 minutos, Diego Souza, que estava com a seleção na Europa mas voltou a tempo de jogar, depois de tanto tentar, marcou o seu. O único do Sport no jogo.

O capitão Dudu, em jogada individual, fez o quarto, aos 44 minutos de jogo. Keno ainda ampliou nos acréscimos.

Com a vitória, o time alviverde segue com a sua meta de ficar em segundo lugar na classificação. Faltando três rodadas, o Palmeiras está em terceiro, um ponto atrás do Grêmio, que ainda tem os dois jogos da final da Libertadores para disputar.

PALMEIRAS

Prass; Jean, Edu Dracena (Antônio Carlos), Luan e Michel Bastos; Felipe Melo (Thiago Santos), Tchê Tchê e Moisés (Willian); Keno, Dudu e Deyverson. T.: Alberto Valentim

SPORT

Magrão; Raul Prata, Henríquez, Durval e Sander; Anselmo, Patrick, Mena (Índio), Diego Souza e Marquinhos (Rogério); André. T.: Daniel Paulista

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo

Juiz: Rafael Traci (PR)

Cartões amarelos: Diego Souza e Anselmo (SPO)

Gols: Deyverson (PAL), aos 11min e aos 33min, Luan (PAL), aos 18min, Diego Souza (SPO), aos 36min, Dudu (PAL), aos 44min, e Keno (PAL), aos 46min do segundo tempo

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA