jon jones

Jon Jones nocauteou Daniel Cormier no UFC 214, e estava a um passo de uma volta por cima digna de conto de fadas. O segundo teste positivo no antidoping no período de um ano, entretanto, foi mais um dos muitos problemas legais do lutador, e arruinou o final feliz. Para o presidente do UF,C Dana White, já não há muita esperança: em entrevista ao Jim Rome Podcast, White afirmou que acredita que Jones não tem conserto.

"O pior de tudo, esse cara estava correndo risco de ser preso", disse White, se referindo ao incidente onde Jones atingiu uma mulher grávida com seu carro. "O juiz deu a ele outra chance, ele estava correndo risco de ir para a cadeia, tinha várias coisas negativas, e nem isso serviu para acordá-lo. Se isso não funciona como uma chamada para acordar, é porque você é incorrigível".

White não soube ao certo dizer os motivos do comportamento de Jones, uma de suas maiores estrelas. O manda chuva do UFC não considera o lutador alguém que tenha problemas com o dinheiro, e atribui os equívocos aos excessos de festas e diversão.

"Eu não sei, ele não é o tipo de cara que faz isso pelo dinheiro. Eu acho que ele gosta de sair e se divertir e fazer o que quer que seja, e o dinheiro e fama fizeram isso ficar mil vezes pior. O cara não consegue se controlar e passa de todos os limites", disse White. "Não estou sentado aqui agindo como santo, todos nós nos divertimos e provavelmente exageramos aqui e ali, mas ele continua fazendo isso constantemente".

White ainda lamentou a decepção da torcida com Jones, e disse que a história poderia ter tido um final diferente.

"Ele chegava a f tudo, depois se recuperava, ia lá e f tudo de novo. Mesmo nesta ultima vez que ele voltou, os fãs perdoaram, ele era o lutador mais popular e todo mundo queria ver esse cara ter sucesso. E ele fez de novo. É realmente inacreditável".

Leia mais sobre:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA