(Foto: Site Oficial do Bahia)
bahia e coxa

Bahia e Coritiba seguem ameaçados pelo drama do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Neste sábado (30), as equipes empataram em 1 a 1 na Arena Fonte Nova e correm o risco de verem os rivais diretos se beneficiarem na sequência da rodada. Zé Rafael abriu o placar para o time baiano, e Rildo empatou para os visitantes. Na primeira etapa, o Coritiba teve um pênalti a favor não marcado pela arbitragem.

Com o resultado, o Bahia chegou 31 pontos -três acima do São Paulo, primeiro time na briga contra a queda- e está na 11ª posição. Já o Coritiba, em situação mais delicada, estacionou na vice-lanterna, com 28. Além disso, a equipe não vence há sete jogos.

Na próxima rodada, os dois times terão duelos contra adversários da parte de cima da tabela. O Bahia visita o Palmeiras no Pacaembu, enquanto o Coritiba encara o Corinthians em Itaquera.

O Coritiba começou a partida com mais intensidade. Após 20 minutos jogados, o time paranaense contava com quatro finalizações a gol, contra nenhuma do Bahia.

O lance mais agudo aconteceu quando o atacante Henrique Almeida recebeu cruzamento da direita e emendou com uma bicicleta. Jean fez boa defesa e evitou a pintura.

Aos 21 minutos, um lance que poderia ter mudado o rumo da primeira etapa. Henrique Almeida foi atingido pelo goleiro Jean dentro da área, mas o árbitro Péricles Bassols mandou a jogada seguir. Na disputa, o atacante tentou driblar o goleiro em velocidade e acabou atingido por baixo.

O Bahia teve a primeira oportunidade de marcar aos 29 minutos do primeiro tempo, mas parou em "milagre" de Wilson. Juninho cobrou falta da direita e Rodrigão cabeceou firme próximo à pequena área. O goleiro do Coritiba se esticou todo para fazer belíssima defesa e evitar o gol do time da casa.

O primeiro tempo se encaminhava para os acréscimos quando o Bahia aproveitou vacilo da defesa do Coritiba para abrir o placar. Aos 45 minutos, o zagueiro Werley errou ao tentar recuar de peito para Wilson e acabou entregando nos pés de Zé Rafael, que ganhou disputa com o goleiro adversário e mandou para o fundo da rede.

Em desvantagem, técnico Marcelo Oliveira apostou na entrada do experiente Anderson aos 15 minutos da etapa final. Três minutos depois, em sua primeira jogada ofensiva, o meia cruzou da direita para Rildo, livre nas costas da defesa, completar na segunda trave e empatar o marcador.

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA