Sadio Mané e Coutinho
racismo

O Liverpool segue sem vencer na Liga dos Campeões. O clube inglês empatou com o Spartak Moscou nesta terça (26) por 1 a 1 na Otkrytiye Arena, em duelo válido pela segunda rodada do Grupo F. A partida foi manchada por atos de racismo de torcedores russos.

O senegalês Sadio Mané foi o alvo das ofensas, comuns em partidas disputadas na Rússia, sede da Copa do Mundo de 2018. A cada toque na bola, o atacante viu parte do público presente imitar sons de macacos. Os incidentes ocorreram desde o primeiro tempo da partida na capital russa.

Quanto aos gols, o brasileiro Fernando marcou para os russos e Philippe Coutinho igualou o marcador aos ingleses, na centésima partida de Roberto Firmino com a camisa do Liverpool.

Embora jogasse fora de casa, a equipe treinada por Jurgen Klopp dominou as ações no confronto com os russos no primeiro tempo -uma consequência da escalação inédita do quarteto ofensivo formado por Coutinho, Salah, Sadio Mané e Roberto Firmino.

O camisa 9 brasileiro, inclusive, teve uma chance clara de abrir o placar, mas cabeceou no alcance do goleiro Rebrov aos 17 minutos. Pouco depois, o ex-gremista Fernando abriu o placar com uma cobrança de falta.

O Liverpool não abriu mão de sua postura ousada e seguiu pressionando o Spartak, até ser recompensado aos 31 minutos. Coutinho recebeu pela ponta esquerda, tabelou com Mané e finalizou alto no mano a mano com Rebrov, igualando o placar em Moscou.

Na comemoração, o senegalês pediu que a torcida russa parasse com os gritos racistas feitos toda vez que ele pegava na bola. O pedido, no entanto, não adiantou.

A torcida manteve o comportamento racista na continuidade do jogo. Jurgen Klopp tirou o atacante de campo aos 26 minutos do segundo tempo, substituindo-o por Sturridge.

O panorama do segundo tempo foi o mesmo: Liverpool ficou com a bola por mais tempo e pressionou os russos, porém foi incapaz de buscar a virada, mesmo após o goleiro titular Rebrov deixar o campo lesionado.

O resultado deixa russos e ingleses empatados na segunda colocação da chave, com dois pontos.

O líder do grupo é o Sevilla, que bateu o Maribor por 3 a 0 no Ramon Sánchez Pizjuán, com três gols marcados pelo francês Ben Yedder, e foi a quatro pontos. Ao contrário do que ocorreu na primeira rodada, o técnico Eduardo Berizzo chamou brasileiro Paulo Henrique Ganso para o jogo, porém ele não saiu do banco.

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA