Montpellier x Paris Saint Germain
montepe

Sem contar com o brasileiro Neymar, o Paris Saint-Germain não passou de um empate por 0 a 0 com o Montpellier neste sábado (23), no Stade de la Mosson, e perdeu os 100% de aproveitamento no Campeonato Francês.

O brasileiro nem foi relacionado pelo técnico Unai Emery para a partida. O motivo não foi explicado oficialmente, embora a imprensa francesa tenha publicado que ele sentia um desconforto no pé e ficaria de fora de olho no duelo de quarta-feira contra o Bayern, pela Liga dos Campeões.

Apesar do resultado, o PSG segue na liderança do Francês, agora com 19 pontos após sete rodadas. O atual campeão Monaco, que goleou o Lille por 4 a 0 na sexta-feira, está logo atrás, com 18. Já o Montpellier soma oito pontos e está na parte intermediária da tabela.
Neymar 1 x 0 Cavani

No primeiro compromisso do PSG desde o atrito do último final de semana entre Neymar e Cavani (que começou na hora de definir o cobrador de um pênalti contra o Lyon e teria se estendido até os vestiários), o brasileiro se deu melhor contra o uruguaio sem nem mesmo entrar em campo.

Além da perda dos 100% de aproveitamento servir para mostrar que o camisa 10 já faz a diferença para o time de Emery, Cavani teve atuação apagada e quase não ofereceu perigo ao gol de Lecomte - no primeiro tempo, inclusive, furou ao tentar arremate e ouviu vaias da torcida. Já na etapa final, ele reclamou de pênalti após entrada de Pedro Mendes, mas o juiz nada deu.

Para completar, os presidentes dos dois clubes se encontraram antes do jogo. O PSG deu uma camisa de presente para o recém-inaugurado museu Louis Niccollin, que leva o nome do ex-mandatário do Montpellier, morto em junho. E adivinha de quem era a camisa?

BRASILEIROS EM CAMPO

Os zagueiros Thiago Silva e Marquinhos saíram jogando pelo PSG e foram seguros na maior parte do tempo. O volante Thiago Motta (naturalizado italiano) também foi titular.

Já o lateral Daniel Alves, que, assim como Neymar, chegou a se estranhar com Cavani na rodada anterior (antes de cobrança de falta), e o atacante Lucas Moura foram a campo no segundo tempo, nos lugares de Draxler e Meunier, respectivamente. Pouco fizeram -e o são-paulino ainda levou amarelo por falta dura.

Pelo lado dos donos da casa, o veterano zagueiro Hilton esteve em campo e demonstrou segurança, ajudando a segurar o milionário ataque rival.

POUCAS EMOÇÕES

O primeiro tempo do duelo em Montpellier foi de dar sono. O PSG ficou mais com a posse de bola, mas esbarrou na forte marcação dos anfitriões e não criou nenhuma chance real de gol. Mbappé, atuando pela esquerda, foi o jogador mais perigoso da equipe da capital nos 45 minutos iniciais.

A etapa complementar foi mais aberta, com chances de ambos os lados. O PSG chegou mais perto, em especial em chute desviado por Mbappé que por pouco não parou nas redes, mas teve de se contentar em voltar para casa com apenas um ponto na bagagem.

PRÓXIMOS JOGOS

Muito provavelmente com Neymar e Cavani juntos, o PSG volta a campo já na quarta-feira (27), quando recebe o Bayern pela segunda rodada do Grupo B da Liga dos Campeões. Os dois times largaram no badalado torneio com vitória e dividem a ponta da chave.

Três dias depois, a equipe de Emery tenta reencontrar o caminho das vitórias no Francês diante do Bordeaux, também no Parc des Princes. Já o Montpellier agora poderá ajudar o PSG na próxima rodada, visto que encara o Monaco na sexta (29), no Principado.

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA