Walter - Goleiro Corinthians
timao walter goleiro

Reserva, Walter não deve jogar no clássico de domingo (24), mas é um personagem que liga os nomes de São Paulo e Corinthians no momento. Enquanto o mercado da bola são-paulino para o próximo ano inevitavelmente passará pela chegada de um novo goleiro, a direção corintiana sabe que segurar o suplente de Cássio será uma missão difícil em 2018.

Nas últimas semanas de julho, por meio de representantes de Walter, o São Paulo indicou que aceitaria pagar R$ 5,5 milhões para que ele se tornasse um dos reforços de Dorival Júnior. Naquele momento, o Corinthians avisou que o considerava um nome imprescindível na tentativa de ser campeão brasileiro e que só em janeiro poderia haver novas conversas.

Ao fim da atual Série A, a direção corintiana vai se reunir com Walter e seus empresários para definir o futuro, mas tem desde já duas opções claras: reformular seu contrato com valores melhores e adquirir direitos econômicos, ou então transferir o jogador que é reserva de Cássio desde 2013. Como mostrou o UOL Esporte, apenas 5% do jogador pertence ao Corinthians, que não viu benefício financeiro em uma transferência nos moldes atuais e evitou o negócio.

Quem tenta unir as partes e efetivar uma negociação é o agente Fernando Garcia, proprietário da empresa Elenko Sports e que se aproximou do São Paulo recentemente na transferência do meia Petros. Ele tem interesse em levar Walter ao Morumbi, já que é dono de 80% dos direitos econômicos, e nutre boa relação com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

A bem dizer, o nome de Walter já ronda o São Paulo desde o ano passado, quando Denis custou a superar as falhas e a pressão de substituir Rogério Ceni. Nesta temporada, o reserva corintiano ganhou ainda mais força no Morumbi e segue entre os possíveis goleiros no radar para 2018.

Desde que a negociação fracassou em julho, os cartolas são-paulinos passaram a prospectar mais nomes para o gol, já que Renan Ribeiro tem renovação travada e pode sair em maio -Denis, por sua vez, fica sem contrato em dezembro. Até o argentino Franco Armani, do Atlético Nacional-COL, foi sondado, mas as conversas não avançaram por enquanto.

DOUGLAS

No planejamento do Corinthians para o próximo ano, qualquer decisão sobre a saída ou não de Walter passa por Douglas, hoje emprestado ao Avaí e um dos melhores goleiros do Brasileirão. Recentemente, os representantes dele procuraram a direção corintiana para tratar sobre o futuro e alegaram que o desempenho em Santa Catarina tem feito surgirem propostas de transferência para 2018.

Para a comissão técnica do Corinthians, porém, não haveria melhor substituto para Walter que não fosse o próprio Douglas. Adquirido há dois anos, ele nunca chegou a atuar com a camisa corintiana e é visto como um jogador de nível igual ou até superior ao do atual reserva de Cássio.

SIDÃO

O técnico Dorival Júnior, que colabora com o discurso da necessidade de buscar um novo goleiro para 2018, por enquanto aposta as fichas em Sidão. O camisa 12 foi titular nas últimas quatro partidas, sofrendo oito gols, mas perdendo apenas um jogo. Contra o Corinthians, neste domingo, terá mais uma chance de mostrar serviço e aposta em um histórico favorável contra os alvinegros.

Em 2016, pelo Osasco Audax, foi herói na decisão por pênaltis na semifinal do Campeonato Paulista ao parar Rodriguinho. No Brasileirão do mesmo ano, já pelo Botafogo, voltou a defender uma cobrança contra os corintianos, desperdiçada por Marquinhos Gabriel. Já nesta temporada, Sidão pegou penalidades batidas por Marciel e Fellipe Bastos na final da Florida Cup, conquistada pelo São Paulo após empate em 0 a 0.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA