São Paulo 2x2 Ponte Preta. (Rubens Chiri/saopaulofc.net)
sao paulo e ponte

O que era para ser uma noite tranquila para o torcedor do São Paulo no Morumbi virou pesadelo, aos 19 minutos do segundo tempo, quando o clube sofreu o primeiro gol. Ao final do jogo, com o placar de 2 a 2 contra a Ponte Preta, o time fica mais uma rodada na zona de rebaixamento. Agora, já são 11.

O São Paulo, que mais uma vez teve a torcida jogando com ele no Morumbi cheio, ganhava sem angustia por 2 a 0, quando um bate rebate em sua área acabou em pênalti para a Ponte Preta.

A bola bateu no cotovelo de Jucilei, que ainda foi expulso. Danilo Barcelos bateu e fez.
Faltando 15 minutos para acabar o placar chegou aos 2 a 2. Leo Gamalho fez de cabeça, livre, após cobrança de escanteio também de Danilo Barcelos.

ATAQUE

A bola parada de Hernanes, que fez um gol por jogo nos sete que atuou pelo São Paulo neste Brasileiro, acabou sendo mais uma vez determinante para os gols do seu time. Aos 34 minutos do primeiro tempo, fez de falta seu sétimo gol pelo São Paulo.

O placar mudou mais uma vez aos 11 minutos do segundo tempo. O zagueiro estreante Bruno Alves ganhou de cabeça do goleiro Aranha e marcou, 2 a 0 para o time do Morumbi.

Até ficar com um a menos, as mudanças de Dorival Júnior surtiram efeito.
Militão, antes de ser trocado, mostrou mais segurança na marcação do que Buffarini na lateral direita. O garoto Lucas Fernandes, forjado no São Paulo, deu mais movimentação ao meio campo que Cueva. O meia atacante peruano não vinha agradando Dorival Júnior e saiu por questões técnicas.
ANGÚSTIA

Se do meio para a frente o São Paulo esteve melhor enquanto não ficou com um a menos, a defesa, novamente, voltou a tomar gols. O que tem sido a tônica nos jogos do São Paulo.

Com 2 a 1 a favor, mas com um jogador a menos, a segunda parte do segundo tempo no Morumbi ganhou em angústia. Depois do empate da Ponte, a situação só piorou. A Ponte Preta foi para cima na tentativa de ganhar o jogo e passou a rondar bastante o gol de Sidão.

O São Paulo ainda tentou explorar os contra-ataques, mas a zaga da Ponte Preta bloqueava com eficiência todas as bolas que chegavam até Lucas Pratto, que mais uma vez não balançou as redes.

O São Paulo, que sempre usou bem o Morumbi ao seu favor em campanhas históricas, quase conseguiu repetir isso na noite deste sábado (9) até tomar o primeiro gol.

Antes da rodada, a média de público do São Paulo no Morumbi estava em 31.380, maior até que a média dos anos em que o time ganhou o tricampeonato brasileiro em 2007, 2008 e 2009.

O São Paulo tem mais oito partidas em casa até o fim do Brasileiro, um bom aproveitamento em seus domínios vai ser decisivo para permanecer na Série A.

No dia 17, o jogo contra o Vitória, que também busca se afastar da Série B, é crucial para as pretensões dos jogadores e do técnico Dorival Júnior.

SÃO PAULO

Sidão, Militão (Buffarini), Bruno Alves, Rodrigo Caio e Edimar; Petros; Marcos Guilherme (Cueva), Jucilei, Hernanes e Lucas Fernandes (Marcinho); Pratto. T.: Dorival Júnior.

PONTE PRETA

Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Danilo Barcelos; Fernando Bob, Elton (Léo Gamalho) e Naldo (Renato Cajá); Lucca (Maranhão), Emerson Sheik e Felipe Saraiva. T.: Gilson Kleina.

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)

Juiz: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Cartões amarelos: Edimar, Rodrigo Caio (SAO); Elton (PON)

Cartão Vermelho: Jucilei (SAO)

Gols: Hernanes (SAO), aos 34 minutos do primeiro tempo; Bruno Alves (SAO), aos 12 minutos, Danilo Barcelos (PON), aos 19 minutos, e Léo Gamalho (PON), aos 30 minutos do segundo tempo

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA