Grêmio x Atlético Paranaense
gremio e furacao

O Grêmio usou reservas, e conseguiu frear a sequência de quatro vitórias seguidas do Atlético-PR. Mas o empate em 0 a 0 neste domingo (20) foi frustrante pela aproximação mínima ao líder Corinthians.

Com um ponto a mais na classificação, o Tricolor chegou a 40. Ficou sete atrás dos paulistas, que perderam para o Vitória por 1 a 0 no sábado. A margem poderia ficar em cinco pontos, mas acabou não acontecendo.

Já o Rubro-Negro, que vinha de quatro resultados positivos, soma 30 pontos e pulou para o sexto lugar.

O time gaúcho optou por suplentes para preservar os titulares de olho na semifinal da Copa do Brasil. O jogo de volta com o Cruzeiro está marcado para a próxima quarta. Pelo Brasileiro, o compromisso seguinte será diante do Sport. Já o Atlético-PR encara o Flamengo.

Paulo Victor, a cada chance que recebe, pressiona mais Marcelo Grohe. A disputa pelo posto no gol do time titular ganhou força com boas defesas do ex-flamenguista neste domingo.

Lincoln não conseguiu justificar a expectativa em seu futebol. Errou uma série de passes e pareceu 'distante' da partida. Sonolento, foi substituído no segundo tempo e saiu vaiado.

Bressan foi bem. Testado para atuar entre os titulares na Copa do Brasil, o defensor ganhou status e justificou a confiança do técnico Renato Gaúcho. Não falhou em momentos importantes e fez o simples.

De olho na Copa do Brasil, competição pela qual enfrenta o Cruzeiro na próxima quarta-feira, Renato Gaúcho voltou a preservar os titulares do Grêmio. Com time quase totalmente reserva (apenas Bressan deve começar diante dos mineiros em razão da lesão de Pedro Geromel), o Tricolor não teve a mesma condição ofensiva que tem com seus melhores jogadores. Já o Atlético-PR, por determinação do clube, também deixou vários titulares de fora. O sistema de rotação fez Fabiano Soares não contar com atletas importantes e forçou várias mudanças mesmo sem uma razão especial.

Foram poucas chegadas de parte a parte. Grêmio e Atlético-PR passaram a maior parte do tempo nos 45 minutos iniciais se estudando e trocando passes laterais.

E os raros momentos em que o gol pareceu perto, foi o Rubro-Negro que protagonizou. Com uma conclusão perigosa de Ederson e uma série de chutes de longe, o time visitante mostrou que pretendia o gol, mesmo que ainda sem a força que o feito requer.

O segundo tempo foi muito mais animado que o primeiro. Depois de 45 minutos sem qualquer oportunidade clara, logo aos 10 o Grêmio por pouco não marcou. Um chapéu de Everton na tentativa de conclusão deixaram o lance o mais bonito da partida até então.

GRÊMIO

Paulo Victor; Léo Gomes (Beto da Silva), Bressan, Bruno Rodrigo e Marcelo Oliveira (Conrado); Jailson, Kaio, Lincoln (Patrick) , Léo Moura e Fernandinho; Everton. T.: Renato Gaúcho

ATLÉTICO-PR

Weverton; Zé Ivaldo, Paulo André, Wanderson e Fabrício; Esteban Pavez, Eduardo Henrique (Pablo) e Guilherme; Nikão, Sidcley (Rossetto) e Ederson (Douglas Coutinho). T.: Fabiano Soares

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Árbitro: Jailson Macedo de Freitas

Auxiliares: Alessandro Rocha Matos e Elicarlos Franco de Oliveira

Renda: R$ 461.000,00 

Público: 15.369 torcedores

Cartões amarelos: Zé Ivaldo (CAP), Guilherme (CAP); Jailson (GRE)

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA