Rafael Moura e Fred
rafael e fred

Em fevereiro do ano passado, o Atlético-MG acertou a contratação de Rafael Moura. Porém, o centroavante chegou à Cidade do Galo somente nesta temporada. Com dois anos de contrato, o primeiro ano de vínculo foi defendendo o Figueirense, por empréstimo, como parte do negócio que envolveu a contratação de Clayton.

Então, restou a Rafael Moura apenas um ano atuando pelo Galo para ele conseguir uma renovação contratual. Mesmo assim, sem ter a condição de titular, já que o dono da camisa 9 do Atlético é Fred. E é justamente uma comparação com o centroavante que defendeu a seleção brasileira em duas Copas do Mundo e foi três vezes artilheiro do Brasileirão que ajuda a Rafael Moura na busca por mais um ano de contrato com o Atlético.

Considerando apenas os números do Campeonato Brasileiro, Rafael Moura tem uma média muito próxima à de Fred. Enquanto o titular jogou 929 minutos e fez cinco gols, o He-Man tem 863 minutos em campo na competição e anotou quatro gols. Dois deles nos últimos triunfos do clube, diante de Coritiba e Flamengo.

Uma possível renovação de contrato vai além do dinheiro. Aos 34 anos e com uma carreira construída por passagens em grandes clubes do Brasil e também no exterior, Rafael Moura tem uma condição financeira estável. Não é um contrato a mais que vai determinar a qualidade de vida do atacante e de sua família nos próximos anos.

Seguir mais uma temporada no Atlético é realizar um sonho e correr atrás de outro. Rafael Moura nunca escondeu de ninguém que é torcedor do clube mineiro. Revelado pelo Atlético-MG, em 2003, o centroavante disputou apenas dois jogos na equipe profissional, antes de deixar a Cidade do Galo, no ano seguinte, para atuar em nove clubes diferentes até o retorno, no início de 2017.

Em maio de 2018, Rafael Moura vai completar 35 anos. E tudo indica que pode ser a última temporada como profissional. Renovar com o Atlético e encerrar pelo clube do coração seria um dos sonhos realizados do centroavante, que tem também outro desejo com a camisa alvinegra: conquistar um grande título, o que não foi possível nesta temporada.

"É mais que obrigação me entregar e mostrar vontade pelo clube do meu coração. Eu escolhi o Atlético. Meu contrato acaba em dezembro, eu quero renovar aqui, quero ficar aqui. Quero poder cravar meu nome na história do Atlético, poder ganhar um grande título. É tudo que eu imagino para o término da minha carreira, estar no meu clube do coração e ganhar um grande título", disse Rafael Moura em entrevista à Espn Brasil.

Se no Brasileirão os números de Fred e Rafael Moura são semelhantes, durante a temporada o titular leva ampla vantagem. São 23 gols marcados em 36 partidas, contra dez gols do He-Man, em 37 jogos. Mas por ser reserva, em muitas oportunidades o camisa 13 atuou somente nos minutos finais das partidas. E mesmo na reserva, Rafael Moura é o segundo goleador do Atlético na temporada.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA