Eurico Miranda e Milton Mendes em apresentação no Vasco
eurico e milton
O presidente do Vasco, Eurico Miranda, fez uma longa abertura de coletiva de apresentação do novo técnico Milton Mendes. O mandatário aproveitou a oportunidade para negar que tenha procurado Vanderlei Luxemburgo para ocupar o cargo. Além disso, o dirigente provocou o Flamengo após algumas perguntas sobre o rival do próximo domingo.

"Para tirar qualquer dúvida e especulação feita. Vale o que estou afirmando. Não fizemos nenhuma sondagem com A, B ou C. Tudo o que foi dito não procede. O nome do Milton Mendes me foi trazido e aprovei. Foi o único treinador com quem se falou. Não falei com nenhum outro. Foi direto", explicou o presidente.

"O Milton, independente das qualidades profissionais e conhecimento que tem e que para mim é algo que para mim é importante, pesou muito na decisão que tomamos em relação à escolha do treinador. O Milton jogou no Vasco, conhece o Vasco. Ainda há pouco conversávamos e lembrávamos de alguns episódios. Não só conhece o Vasco como me conhece. É fundamental isso. Ele morou aqui no Vasco. Curto período, mas morou. Teve oportunidade de conquistar títulos no Vasco. Eu ainda era junto e corríamos juntos no campo", completou o mandatário do Vasco.

Em seguida, surgiram perguntas sobre o Flamengo, adversário do Vasco no domingo (antes tem o Madureira, na quarta, em São Januário). Milton Mendes foi perguntado se uma vitória sobre o rival poderia ajudar nesse início de trabalho. Eurico assumiu a responsabilidade e provocou o Rubro-negro.

"Sou obrigado a ter que responder essa pergunta. O normal é o Vasco ganhar do Flamengo, é só pegar os números. O anormal é eles vencerem o Vasco. Pode pesquisar. Então, não tem muito o que falar sobre além disso. O normal é o Vasco vencer o Flamengo", alfinetou o mandatário.

MILTON

Milton Mendes sentou-se ao lado do presidente Eurico Miranda e do vice-presidente de futebol Euriquinho na sala de imprensa do clube. O novo treinador elogiou o nível do elenco, mas deixou claro que cobrará comprometimento dos jogadores.

"Conheço relativamente a equipe. Estamos vendo os jogos e sempre procuramos entender as equipes. Tem potencial enorme, com bons jogadores. Com tempo vamos tentar fazer com que a equipe renda mais. Existem jogadores novos e menos novos e isso é logico que dá tempero especial. Jogadores de altíssimo gabarito. Iniciar os trabalhos e dar motivação a eles. Para envergar a camisa do Vasco precisa estar comprometido. Comprometimento será a palavra de ordem.

Quem estiver comprometido vai jogar muitas vezes", disse Milton Mendes.

Além de comprometimento, Milton deixou claro que não faltará trabalho em São Januário. Foi assim que o treinador explicou como fugirá da pressão e da desconfiança dos torcedores do Vasco, insatisfeitos com o atual momento do clube.

"Não acredito em nada que possa ser feito sem o trabalho. Faz com que todos nós nos imponhamos na vida. Futebol não é diferente. Cobrança é normal, principalmente no Vasco, clube grande. Vida é feita de desafios. Esse foi me apresentado pelo presidente e aceitei na mesma hora. Desafio muito bom. Jogadores de potencial e penso que precisamos trabalhar muito. Levantar cedo, dormir tarde. Não acredito nada sem trabalho", afirmou.

Milton Mendes tem pressa pelos bons resultados. Nesta quarta-feira, a equipe encara o Madureira, em São Januário. No domingo, clássico com o Flamengo, o que mexe ainda mais com o ambiente do clube. O novo treinador pede união com os torcedores para que o Cruzmaltino fique ainda mais forte.

"Ainda temos um jogo no meio de semana antes de encarar o Flamengo. Precisamos do nosso torcedor. Torcedor diferente, que apoia e joga junto. Temos que resgatar essa união. Esse foi o melhor momento do Vasco, quando todos estavam unidos. Torcedor extremamente importante, tanto quanto os jogadores.

Queremos eles perto de nós. Os momentos variam. Bons e ruins. Estamos aqui para assumir as responsabilidades e prontos para os desafios", finalizou.

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA