logomarcadiariodegoias2017

 

João Rodrigues Cocá. (Foto: Diário de Goiás)
coca lance

O Goiás Esporte Clube deixou o Estádio Haile Pinheiro neste sábado (10), comemorando mais uma vitória e a liderança no Grupo A do Campeonato Goiano com 76% de aproveitamento. Por outro lado a Aparecidense deixou escapar a oportunidade de ultrapassar o Vila Nova na classificação do Grupo B. Além da frustração pelo resultado, os dirigentes do Camaleão também reclamaram muito da arbitragem de Jefferson Ferreira.

Para João Rodrigues Cocá, que foi entrevistado pelo repórter André Rodrigues (Rádio 730), a inexperiência do árbitro foi decisiva para que ele expulsasse do lateral esquerdo Helder que tentou dar uma cabeçada em Caíque Sá, jogador do Goiás. Se já estava difícil a partida diante do time esmeraldino, ela ficou mais complicada com um atleta a menos.

O diretor de futebol da Aparecidense afirmou que a arbitragem tem medo do técnico Hélio dos Anjos. "A Federação precisa cuidar disso. Já fomos prejudicados em Rio Verde e Anápolis, agora colocam um menino aqui para apitar. Deveria ser um árbitro de primeira linha e não um aprendiz. Perder para o Goiás é normal, mas desta forma não. Os árbitros vem para os jogos borrando de medo do Hélio dos Anjos. Fomos garfados aqui no meio da Serrinha".

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH