gluten 001

Você já viu, ou conhece alguém com intolerância ao glúten, não é mesmo? O famoso glúten é uma proteína presente no trigo, na cevada, na aveia, no centeio e alimentos derivados. Nas pessoas que possuem intolerância, o glúten danifica as paredes do intestino, devido à dificuldade de processar a proteína.

De acordo com a nutricionista do Sesc Campinas, Camila Correia Spindler, para saber se possui intolerância a proteína é preciso prestar atenção em alguns sintomas. “Os sintomas mais importantes são no sistema digestivo e no sistema gástrico, por exemplo, diarreias ou prisões de ventre frequentes e gases em excesso [...]”.

Como conta Camila, nos dias de hoje é mais fácil fazer uma dieta para pessoas intolerantes ao glúten, devido a quantidade de produtos comercializados sem a proteína no mercado. A partir do dia 29 de agosto ao dia 31, a nutricionista, junto com uma equipe, irá ensinar receitas para quem pretende abolir o glúten da alimentação, em uma oficina no Sesc Campinas. A inscrição precisa ser feita no local e curta R$ 10,00 para comerciário e dependente e R$ 20,00 para pessoas sem a carteirinha do Sesc. 

O que é a intolerância ao glúten?

O glúten é uma proteína contida no trigo, na cevada, na aveia e em alguns alimentos. Esses alimentos são utilizados na preparação de pães, bolos, biscoitos e bolachas, que são a base da nossa alimentação. Esse glúten, que é uma proteína existente nesses alimentos, causa um mal as pessoas que tem intolerância ou mesmo o diagnóstico de doença celíaca, doença própria a essas pessoas.

Quais são os sintomas das pessoas intolerantes ao glúten?

São muitos sintomas que é preciso ser observado para que se tenha um diagnóstico de intolerância ou doença celíaca. Os sintomas mais importantes são no sistema digestivo e no sistema gástrico, por exemplo, diarreias ou prisões de ventre frequentes, gases em excesso, distenção abdominal, quando você se sente muito cheio e tem muito gases, também as dores de cabeça frequente logo após o consumo de algum alimento com glúten. Intolerantes também apresenta desequilíbrio hormonal, que pode causar dificuldades em engravidar, problemas nas articulações, dores nas pernas, nas mãos, nos joelhos e queratose pilar, que são manchas avermelhadas pelo corpo.

Qual o tratamento para que esses sintomas não apareçam e a pessoa intolerante tenha uma qualidade de vida melhor?

A pessoa observando se tem algum desses sintomas frequentes após o consumo desses alimentos, precisa procurar um médico. Ela vai fazer alguns exames e se fechar um diagnostico de doença celíaca, por exemplo, terá que abolir esses alimentos. Se fechar um diagnostico apenas de intolerância, pode ser que ela vá tolerar alguma porcentagem desse tipo de alimento no seu dia a dia. 10% da alimentação, por exemplo, e com esses 10% a pessoa pode ingerir e nas outras refeições abolir todo o alimento que tem o glúten. Hoje no mercado é muito mais fácil se alimentar dessa forma, sem a proteína. Nós vamos ministra aqui no Sesc uma oficina que fala sobre esse intolerância e ajudar as pessoas a produzirem alimentos, um bolo sem glúten, pão sem glúten, bebidas que muitas não tem a proteína, o que vai facilitar bastante a vida das pessoas que tem essa intolerância ou doença celíaca.

O tratamento adequado é abolir alimentos com glúten?

Para as doenças célicas é abolir todo o glúten e para pessoas que tem intolerância, tem que descobrir qual é a sua tolerância. Se ela pode comer um pedaço de bolo ao dia que tem glúten, ótimo, no resto da alimentação tem que retirar o glúten. Essa é a única opção. 

Assista a reportagem: 

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA