Segundo o coach Welber Tavares, as pessoas têm uma visão errada do CrossFit por procurarem locais inapropriados para a prática do esporte
welber

O Crossfit é um esporte muito praticado nos Estados Unidos e vem ganhando o mundo, se popularizando nos últimos tempos no Brasil. A prática consiste em um programa de treinamento de força e condicionamento físico geral, amplo, baseado em movimentos funcionais constantemente variados e de alta intensidade.

O esporte tem como objetivo trabalhar e desenvolver todas as capacidades físicas do corpo, sendo elas a resistência respiratória, resistência muscular, força, flexibilidade, precisão, potência, agilidade, equilíbrio, coordenação e velocidade.

Normalmente, um treino da modalidade é dividido em aquecimento, prática de uma técnica ou segmentos de treinamento de força e depois o WOD (workout of the day), ou o treino do dia. A montagem do WOD muda diariamente, mas inclui uma mistura de exercícios por um período que, geralmente, varia entre 5 e 20 minutos.

Na modalidade, o principal equipamento usado para a prática é o próprio corpo. No entanto, são utilizados equipamentos específicos como barras e anilhas olímpicas, kettlebells, pesos livres, cordas, caixas, bolas, pneus, argolas, elásticos, correntes entre outros para melhorar o exercício.

Em Goiânia, a modalidade caiu nas graças dos amantes de esportes. Com um grande número de academias voltadas para o Crossfit na capital, muitos goianieneses andam desfilando corpos esculpidos e saudáveis aderindo a onda “fitness”.

De acordo com o profissional de Educação Física e coach de Crossfit, Welber Tavares, os movimentos funcionais são aqueles que você faz no dia-a-dia, como se sentar, pegar objetos e empurrar coisas. “O criador do Crossfit juntou esses movimentos do dia-a-dia, como corrida, aeróbico, natação, pular corda, andar de bicicleta, aliados a ginástica, levantamento de peso e reuniu em uma mesma modalidade. Esse esporte veio para agregar condicionamento físico e qualidade de vida à rotina das pessoas”, disse ele.

Ao contrário do que a grande maioria das pessoas pensam, segundo Welber, o Crossfit é interessante para todos os públicos, com treinos específicos para cada segmento como crianças, grávidas, idosos, pessoas com deficiência física ou alguma limitação motora. “Quando um ‘coach’ de Crossfit vê uma pessoa com qualquer uma dessas características, ele tem que estar preparado para dar uma aula específica para ela. O Crossfit é inclusivo, as aulas são em grupos, nós visamos a comunidade, a integração. Além do treinamento, a gente objetiva uma melhor qualidade de vida, incluindo o ambiente social e psicológico do treinamento”.

“A maioria das pessoas atualmente tem uma visão errada do Crossfit por não praticarem a modalidade ou por procurarem locais inapropriados. Quando eu falo inapropriados, são pessoas não credenciadas junto ao Conselho Regional de Educação Física, ou que não passaram por treinamentos específicos com profissionais de Crossfit qualificados”, completou Welber.

A não qualificação dos profissionais também foi um problema citado pelo fisioterapeuta Fernando Fernandes, ao apontar as possíveis causas de lesões dos praticantes do esporte. De acordo com ele, com a popularização da modalidade, muitas pessoas aplicam a prática sem o conhecimento necessário, o que acaba influenciando nesse aspecto.

“O Crossfit é um esporte que exige muito do potencial físico das pessoas. De certa forma, ele está envolvido em lesões, primeiro: pela popularização, e alguns profissionais despreparados dão as instruções, em cada esquina que você vai tem uma esquina de Crossfit; segundo, você pega muitas vezes um indivíduo sedentário, sem potencial esportivo, que vai como primeira atividade da vida para o Crossfit. Muitas vezes ele pode ter sobrepeso, estar sem condicionamento físico, já tem uma patologia prévia. Mas a academia para não perder o aluno, coloca ele lá. A possibilidade das pessoas destreinadas se machucarem é muito grande”, disse Fernando.

“Estudos sobre a prática do Crossfit fora do Brasil, porque aqui ainda não deu tempo de se criar tudo isso, nos trazem a informações de que as potenciais lesões são de ombro e coluna lombar. Eu trabalho com atletas dessa modalidade e o ombro é o principal acometido das lesões advindas desse esporte”, completa o fisioterapeuta.

No entanto, Fernando incentiva a prática do esporte. “O Crossfit é muito inteligente. É um esporte que você vai estar o mais próximo possível da função do corpo humano. É diferente de exercícios de musculação que isolam os grupos musculares. O que atrapalha o Crossfit é a necessidade do mercado. É necessária uma triagem nas academias, se existisse um ambiente de preparação dos atletas, se dividissem os alunos em estágios, seria ideal”.

"O CrossFit transformou a minha vida", diz o estudante de Educação Física, Herbert Melo
herbert melo
Praticante do Crossfit, Herbert Melo, que também é estudante de Educação Física, afirma que o esporte transformou sua vida. “O Crossfit irá te desafiar todos os dias e te ensinar coisas novas, mudando seus hábitos, melhorando sua forma de coletividade, de viver em grupo, se tornando um estilo de vida. Ele te estimula, te mostra que você pode ir além. Além dos objetivos estéticos, ele traz benefícios para sua saúde em geral como aumento de força, autoconfiança, aumenta a disposição, melhora a flexibilidade”, afirmou ele.

História

O Crossfit teve sua origem em meados da década de 90, na Califórnia, nos Estados Unidos. O ex-ginasta Greg Glassman desenvolveu um novo método de treinamento sem focas na especialização de uma determinada habilidade, como acontece nos treinos tradicionais.

Glassman foi o treinador do Departamento de Polícia de Santa Cruz e abriu sua primeira academia em 1995, mas a marca CrossFit só foi oficialmente estabelecida em 2000. Desde então várias academias começaram a surgir no mundo com esse tipo de treinamento. Atualmente, existem mais de 10 mil academias afiliadas pela CrossFit Inc. em mais de 97 países.

Para usar a marca CrossFit é necessário se certificar. Existem vários níveis de certificações e cursos específicos realizados pela própria CrossFit Inc., mas para conseguir uma afiliação é necessário apenas a primeira certificação, além do pagamento da anuidade, que gira em torno de US$ 3 mil.

Veja onde treinar Crossfit em Goiânia:

Punk CrossFit
Endereço: Rua 1135, 161 - Setor Marista
Horários: Segunda a sexta das 06:00 às 21:00; sábado das 09:00 às 12:00
Telefone: 62 3920-0555

Avanti CrossFit
Endereço 1: Rua 227 A, Setor Leste Universitário
Horários: Segunda a sexta das 06:00 às 22:00; sábado das 10:00 às 11:00
Telefone: 62 3642-5774

Endereço 2: Av. Cel. Eugênio Jardim, Setor Marista
Horários: Segunda a sexta das 06:00 às 22:00; sábado das 10:00 às 11:00
Telefone: 62 3999-1508

Primatas CrossFit
Endereço: Rua T-59, Qd.119, Lt.22 - Setor Bueno
Horários: Segunda a sexta das 07:00 às 20:30; sábado das 10:00 às 12:00
Telefone: 62 3637-2177

Manahau CrossFit
Endereço: Av. T-2, 957 - Setor Bueno
Telefone: 62 3091 1484

Play Hard CrossFit
Endereço: 9ª Avenida, 531 - Setor Leste Universitário
Horários: Segunda a sexta das 07:00 às 21:30; sábado das 07:00 às 10:00
Telefone: 62 4102 0017

Fúria CrossFit
Endereço: Alameda Leopoldo de Bulhões, Qd. 52, Lt. 8, Nº 376 - Setor Pedro Ludovico
Horários: Segunda a sexta das 07:00 às 21:00
Telefone: 62 3924 7573

CrossFit O2
Endereço: Al. Ricardo Paranhos, Qd. 231, Lt. 16 - Setor Marista
Horários: Segunda a sexta das 06:30 às 22:00; sábado das 06:30 às 13:00
Telefone: 62 3251 3477

Crossfit T-38
Endereço: R. T-38, 388 - Setor Bueno
Horários: Segunda a quinta das 07:00 às 21:15; sexta das 07:00 às 18h15
Telefone: 62 3541 5069

Safari CrossFit
Endereço: Av. das Industrias Qd.151 Lt.51 - Setor Santa Genoveva
Horários: Segunda a sexta das 06:00 às 21:00; sábado das 10:00 às 12:00
Telefone: 62 3204 5365

CrossFit 062
Endereço: Av. Rui Barbosa Qd.06 Lote 14 nº 155 Setor Serrinha
Horários: Segunda a sexta das 6h às 21h; sábado das 10h às 12h
Telefone: 62 3432-4641 / (62) 9 9238-5356

Leia mais sobre:

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA