logomarcadiariodegoias2017

Foto: Goiás Agora
filarmonica opera carman foto goias agora

A Ópera Carmen encerra a temporada 2017 da Filarmônica de Goiás. Serão duas apresentações no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia. No dia 21, quinta-feira, às 20h30, e no dia 22, sexta-feira, também às 20h30.

Sob a regência do maestro Neil Thomson, o elenco promete ambientar o público em Sevilha, na Espanha, cidade onde ocorre a trama, que conta a história da sedutora Carmen, que afasta Don José de sua noiva Micaela, dando início a uma confusa e trágica trama de amor. Carmen é uma música tão peculiar quanto o enredo, e por essa razão foi motivo de muita controvérsia.

Inspirada no romance do escritor francês Prosper Mérimée, Carmen é uma das óperas mais populares. Estreada em 1875 na Ópera Comique em Paris, a obra foi duramente criticada devido ao conteúdo transgressor. Logo depois da morte de Bizet, seu compositor, ela foi apresentada em Viena com enorme sucesso, elogiada por pessoas tão diferentes quanto Brahms, Wagner e pelo filósofo Nietsche, um grande admirador da partitura.

O primeiro registro que se tem da apresentação da ópera no Brasil é de 1881, no Teatro D. Pedro II do Rio de Janeiro. Desde então, já esteve em 30 temporadas do teatro.

Em dezembro, essa controversa obra será apresentada pela Orquestra Filarmônica de Goiás com a participação de um elenco de peso. A consagrada soprano Denise de Freitas interpretará Carmen, Hélenes Lopes será Don José, Patrícia Mello é responsável pela sensível Micaëla e Daniele Nastri por Frasquita. Também participarão Angela Barra (Mercedes), Michael Silveira ( Dancaire), Jadson Álvares ( Morales e Zuniga) e Hudson Ayres ( Remendado).

Temporada 2017

Em 2017, a Orquestra Filarmônica de Goiás realizou 40 apresentações reunindo um público de 60.000 pessoas ao longo do ano. Os principais palcos da capital, como o Teatro Goiânia e Centro Cultural Oscar Niemeyer, receberam concertos com os maiores solistas e regentes da atualidade, que apresentaram aos goianos obras de compositores clássicos, românticos e nacionalistas.

Além do tradicional repertório sinfônico, a Filarmônica se aproximou da Música Popular Brasileira. O cantor Lenine participou da temporada e, juntamente com a Orquestra, fez mais de 2.500 pessoas cantarem seus maiores sucessos como “Paciência”, “Simples Assim”, “Jack soul brasileiro”, entre outros.

Neste ano, a Orquestra realizou sua IV Turnê Nacional, com estreia no tradicional Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Com lotação máxima, a Filarmônica apresentou sob a regência do maestro Neil Thomson e com a participação do pianista Cristian Budu, obras de Tchaikovsky e Brahms. Espetáculos na Sala São Paulo (São Paulo) e no Auditório Cláudio Santoro (Campos do Jordão) também integraram o roteiro da turnê.

Como destaques da Temporada 2017 estão as séries “Orquestra nos Parques” e “Música Impopular”. A primeira proporcionou apresentações no Parque Flamboyant e no Festival Bananada e a segunda levou um repertório diferente para lugares inusitados como o Bolshoi Pub e o Martim Cererê.  “Música Impopular” demonstrou que o público goiano deseja novidades culturais e que quando elas ocorrem, a participação é máxima.

Com estas ações, a Orquestra Filarmônica de Goiás objetiva estar cada vez mais próxima da população, proporcionado concertos e atividades emocionantes com os quais haja identificação cultural por parte da plateia. Democratização da música de concerto e busca permanente por profissionalização são as metas de nossa Filarmônica.

Serviço - Filarmônica de Goiás apresenta Carmen

Datas: 21 e 22 de dezembro

Horário: 20h30

Centro Cultural Oscar Niemeyer

Regência: Neil Thomson

Entrada gratuita

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

Reportagem Especial

TVDG

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

BUSCA