Socialite Carmen Mayrink Veiga / Foto: Leonardo Aversa / O Globo
carmen mayrink veiga foto o globo
Uma das maiores referências em elegância do país, a socialite Carmen Mayrink Veiga, morreu na tarde deste domingo (03), aos 88 anos. Carmen faleceu em sua casa, no Rio de Janeiro. Ela sofria de paraparesia espástica tropical, o que causava uma limitação em seus movimentos.

De acordo com informações de O Globo, a socialite utilizava cadeira de rodas há quatro anos. Desde o diagnóstico, Carmen tornou-se ativista pela causa dos cadeirantes, conseguindo que rampas de acesso e outras facilidades fossem instaladas em hotéis de luxo, como o Copacabana Palace e o Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

A trajetória

Carmen Therezinha Solbiati nasceu em 24 de abril de 1929, em Pirajuí, no interior de São Paulo. A socialite era neta do Barão de Arari e sobrinha-neta do Barão de Araras pelo lado materno. Seu pai era um rico financista de São Paulo que foi cônsul honorário do Reino da Itália.

Desde a adolescência, Carmen frequentava os desfiles de alta costura francesa e famosa no mundo da moda. Ela se casou em 1956 com o empresário Tony Mayrink Veiga, com quem permaneceu casada até a morte de Tony, em junho de 2016.

O casal era considerado um dos mais elegantes do país, chegando a ser considerados por Truman Capote, Diana Vreeland e Anna Wintour, na “Vogue” americana, “o casal mais chique da América do Sul”.

Leia Mais:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA