Reprodução Facebook
gracyanne barbosa foto reproducao facebook
Musa Fitness e apaixonada por cachorros, Gracyanne Barbosa teve sua conta bancária penhorada em R$ 7.892 na última semana. O valor é referente ao pagamento de uma indenização por danos morais e materiais causados por seu Bulldog Francês, que atacou outro cachorro na rua.

O acidente aconteceu no Leblon, enquanto Gracyanne ainda morava no Rio. Seu pet atacou um cachorro de porte pequeno, que teve ferimentos graves no olho e ficou cego.

No entanto, o bloqueio da conta foi uma surpresa. A reportagem conversou com Sandro André Nunes, advogado da modelo, que esclareceu alguns pontos do processo, que aconteceu no 2º Juizado Especial Cível da Barra, no Rio de Janeiro.

Segundo Nunes, o marido de Gracyanne, o cantor Belo, levou o cachorrinho machucado ao hospital veterinário imediatamente e arcou com as despesas no local. A cobrança de R$ 2.886 feita por danos materiais é referente aos gastos com medicamentos e tratamentos pós traumáticos. À esse valor soma-se a indenização por danos morais, de R$ 3.000.

No entanto, Nunes explica que o processo ocorreu sem que Gracyanne fosse citada -termo jurídico que pode ser vulgarmente explicado como "ela não foi notificada judicialmente". O contato da promotoria de justiça com a modelo não aconteceu pessoalmente, já que ela, na época, havia se mudado para São Paulo.

A sentença, determinada inicialmente no valor em torno de R$ 5.900, poderia ser contestada no período de dez dias. Sem o conhecimento da modelo pelo processo, o prazo expirou e, como Gracyanne não pagou o valor inicial, a quantia final foi adicionada de multas e correções.

"Ela ficou sabendo da ação somente com o bloqueio da conta", explicou Nunes. Com a ausência de Gracyanne, o processo seguiu sem a defesa de sua parte.

"A condenação foi consequência do processo ter corrido à revelia", explica Nunes. "Pode ser que se ela tivesse se defendido do processo, nem precisaria pagar nada ou menos. O fato é que sem a citação, ela não teve como se defender".

O advogado afirmou que entrou com um recurso para que o processo seja retomado desde o início.

Leia Mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA