house of cards

A Netflix informou neste sábado (4) que 'House of Cards' não terá mais a participação de Kevin Spacey e que não vai lançar "Gore", filme que tem o ator como protagonista e cuja estreia estava prevista para 2018.

"Decidimos que não daremos seguimento com o lançamento do filme 'Gore', que estava em pós-produção, protagonizado e produzido por Kevin Spacey", disse um porta-voz em nota.

Além disso, dizia a nota divulgada pela empresa, "a Netflix não estará envolvida com qualquer outra produção de 'House of Cards' que inclua Kevin Spacey".

"Nós continuaremos a trabalhar com a MCR [a produtora Media Right Capital] durante o hiato para avaliar nosso caminho em relação ao programa", acrescentou.

Segundo a revista "Variety", um dos possíveis caminhos para "House of Cards" – que teve a produção da sexta e última temporada interrompida após as acusações de assédio sexual envolvendo o ator ao longo desta semana– seria matar o personagem de Spacey, Frank Underwood, ampliando o protagonismo da mulher do político, Claire Underwood (Robin Wright).

"Gore", uma produção original da Netflix, contaria a história de Gore Vidal (1925-2012), romancista americano que escandalizou a sociedade americana na década de 1940 por abordar a homossexualidade no livro "A Cidade e o Pilar".

Spacey foi acusado de assédio sexual pelos atores Anthony Rapp e Roberto Cavazos. Em função das denúncias, a Netflix suspendeu indefinitivamente a sexta e última temporada da série "House of Cards".

Nesta semana, oito profissionais que trabalharam na produção da série relataram à CNN que Spacey transformou as filmagens da série em um ambiente tóxico por causa de assédio sexual.

O Emmy, principal prêmio da televisão americana, também anunciou que retirou a homenagem que faria a Spacey neste ano. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA